Exportar registro bibliográfico

A posição subjetiva do formador na condução do processo reflexivo de professores de Ciências (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: ALTARUGIO, MAISA HELENA - FE
  • Unidade: FE
  • Sigla do Departamento: EDM
  • Subjects: CIÊNCIA (ESTUDO E ENSINO); FORMAÇÃO DE PROFESSORES; PSICANÁLISE; SUBJETIVIDADE; PRÁTICA DE ENSINO
  • Language: Português
  • Abstract: Assim como o professor que ele pretende educar, o formador também traz consigo suas crenças, suas experiências pessoais e modelos que incorporou ao longo de sua própria formação e caminhada como profissional. Desse modo, o formador também é um sujeito que enfrenta dificuldades, que se submete a riscos, que se encontra dividido entre seus medos e seus desejos, submetido à sua inteligência e sua intuição e é vítima de seus contrastes. Por isso, focalizamos nossa atenção no formador, investigando suas ações e questionamentos no interior dos cursos de formação continuada, especialmente no que se refere ao enfrentamento de seus impasses. Privilegiando os aspectos da subjetividade dos formadores, tentaremos compreender em que medida essas ações e questionamentos, explícita e implicitamente, podem influenciar a prática dos formadores e gerar impacto sobre os professores em formação. No contexto das ações e questionamentos, exploramos os referenciais teóricos da reflexão-ação (D. Schön) e do professor reflexivo (K. Zeichner), cujas origens remontam ao pensamento reflexivo (J. Dewey). Uma vez que esses modelos teóricos, crescentemente valorizados no campo da formação continuada, não consideram que o plano inconsciente atua e intervém nos pensamentos e nas ações dos sujeitos, discutimos e ampliamos seus limites enquanto teoria e prática, à luz do referencial teórico da psicanálise. S. Freud, J. Lacan e demais autores que acreditam na possibilidade de articular psicanálisee educação, serviram como suporte para as nossas análises. Em particular, exploramos principalmente os conceitos de transferência, Outro, gozo e desejo, analisando as posições subjetivas dos sujeitos pesquisados em relação a esses elementos, enquanto exercem a função de ou assumem um lugar como formadores de professores. Neste trabalho, sustentamos a tese de que o questionamento das posições subjetivas dos ) sujeitos, por meio da prática de uma reflexão mais profunda e perturbadora, revele-se mais promissora para se alcançar mudanças satisfatórias na prática docente. Por fim, são sugeridas algumas pistas que podem auxiliar na construção de um novo formato para os cursos de formação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.07.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALTARUGIO, Maisa Helena; VILLANI, Alberto. A posição subjetiva do formador na condução do processo reflexivo de professores de Ciências. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-26012009-150220/ >.
    • APA

      Altarugio, M. H., & Villani, A. (2007). A posição subjetiva do formador na condução do processo reflexivo de professores de Ciências. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-26012009-150220/
    • NLM

      Altarugio MH, Villani A. A posição subjetiva do formador na condução do processo reflexivo de professores de Ciências [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-26012009-150220/
    • Vancouver

      Altarugio MH, Villani A. A posição subjetiva do formador na condução do processo reflexivo de professores de Ciências [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-26012009-150220/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021