Exportar registro bibliográfico

Distribuição de gordura corporal e perfil metabólico em obesas com síndrome do ovário policístico (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: PENAFORTE, FERNANDA RODRIGUES DE OLIVEIRA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: SÍNDROME DO OVÁRIO POLICÍSTICO; OBESIDADE; COMPOSIÇÃO CORPORAL; INSULINA (RESISTÊNCIA)
  • Language: Português
  • Abstract: A Síndrome do Ovário Policístico (SOP) é uma das desordens endócrinas mais comuns no gênero feminino, afetando entre 5-10% das mulheres em idade reprodutiva. Grande parte das mulheres com diagnóstico de SOP, entre 50-90% (dependendo do critério diagnóstico utilizado), apresenta resistência a insulina (RI), e tal quadro torna-se mais grave na presença de obesidade. Diante disto, o objetivo do trabalho foi avaliar a composição corporal total e segmentada, especialmente em região abdominal, e suas relações com o perfil metabólico de mulheres obesas com Síndrome do Ovário Policístico. A amostra foi composta por 31 indivíduos com SOP, obesas e com RI. Foram também avaliadas 15 mulheres obesas sem SOP (grupo controle), controladas em relação à idade, peso e lMC, para comparação das variáveis relacionadas à composição corporal perfil metabólico. Realizaram-se medidas antropométricas de peso, estatura, cálculo do IMC, circunferências da cintura, abdômen, quadril, tronco e pescoço e a avaliação da composição corporal, feita pelo método da impedância bioelétrica (BlA) total e dos segmentos do braço, perna e tronco. A tomografia computadorizada foi realizada para avaliar a gordura abdominal, visceral, do tronco e da perna. Não foram observadas diferenças em nenhum dos parâmetros antropométricos e de composição corporal avaliados entre os grupos SOP e grupo controle. Mesmo estando em uso de medicamento para melhora da sensibilidade à insulina, 64,5% das mulheres com SOPapresentaram exames compatíveis com RI. Mulheres obesas com SOP e RI apresentaram maiores quantidades de gordura visceral (78,4 '+ OU -' 23,5g x 60,2 '+ OU -' 20,3g) e gordura no tronco (374,0'+ OU -' 78,1g x 282,4'+ OU -' 83,4g), ambas avaliadas pela TC, do que as sem RI, além de apresentarem menores quantidades de gordura na região do braço (16,0 '+ OU -' 2,6kg x 18,1 '+ OU -' 2,1kg). O consumo alimentar das mulheres com SOP mostrou inadequado principalmente em relação ao consumo abaixo do recomendado de fibras, cálcio e folato e distribuição dos tipos de lipídios na dieta (alto consumo de gorduras saturadas e baixo de gorduras mono e poliinsaturadas). Os resultados do trabalho indicam que o acúmulo de gordura no gênero feminino parece estar sendo preferencialmente localizado na região central do corpo, independente da presença da SOP. Já a presença de RI associada à SOP foi acompanhada de aumentos da adiposidade tanto na região visceral quanto do tronco
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.12.2008

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PENAFORTE, Fernanda Rodrigues de Oliveira; CHIARELLO, Paula Garcia. Distribuição de gordura corporal e perfil metabólico em obesas com síndrome do ovário policístico. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Penaforte, F. R. de O., & Chiarello, P. G. (2008). Distribuição de gordura corporal e perfil metabólico em obesas com síndrome do ovário policístico. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Penaforte FR de O, Chiarello PG. Distribuição de gordura corporal e perfil metabólico em obesas com síndrome do ovário policístico. 2008 ;
    • Vancouver

      Penaforte FR de O, Chiarello PG. Distribuição de gordura corporal e perfil metabólico em obesas com síndrome do ovário policístico. 2008 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021