Exportar registro bibliográfico

Avaliação da ingestão de flúor de crianças brasileiras de 2 a 6 anos de idade (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: LEVY, FLÁVIA MAUAD - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAB
  • Subjects: FLUOROSE DENTÁRIA; FLÚOR; INGESTÃO; FLUORAÇÃO DAS ÁGUAS; COMPORTAMENTO ALIMENTAR
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo comparou a ingestão de flúor (F) de crianças de 2 a 6 anos residentes em área fluoretada (Bauru-SP, 0,6-0,8 ppm F) e não fluoretada (Pirajuí-SP), avaliada através do método da dieta duplicada associado à escovação simulada e do Questionário de Freqüência Alimentar semi-quantitativo (QFAsq) associado a questionário para estimativa de ingestão de F a partir do dentifrício. Inicialmente, o QFAsq foi aplicado em 398 crianças residentes no município de Pirajuí-SP. Posteriormente, foram avaliadas subamostras de 25 crianças residentes em Bauru e 24 residentes em Pirajuí. Nestas subamostras, a quantidade de F ingerida através da dieta foi determinada pelo QFAsq e também pela "dieta duplicada", considerando seus diferentes constituintes (água, outros líquidos e sólidos). A ingestão de F através do dentifrício foi determinada pelo questionário para estimativa da ingestão de dentifrício e pela escovação simulada. O F foi analisado por eletrodo, depois de difusão facilitada por hexametildiloxano ou após tamponameno com TISAB. A análise estatística foi feita utilizando o software GraphPad InStat, aplicando os testes t pareado, t não pareado, Wilcoxon pareado, Mann-Whitney e estatística de correlação (p<0.05). O QFAsq aplicado à amostra de 398 crianças de Pirajuí encontrou valores de ingestão total de F significativamente menores que os relatados previamente para crianças residentes em Bauru (Miziara, 2006). Na subamostra de crianças avaliadas, amédia (±DP, mg) da ingestão de F estimada a partir do QFAsq e da dieta duplicada, considerando-se a dieta total foi de 0,420±0,087 e 0,805±0,190 (Bauru) e 0,227±0,072 e 0,144±0,050 (Pirajuí), sendo a diferença entre os métodos significativa em ambos os municípios. Somente foi obtida uma correlação significativa entre os dois métodos no caso dos sólidos, para ambos os municípios. Considerando a estimativa da ingestão de F a partir do dentifrício obtida pela aplicação do ) questionário e pela escovação simulada, as médias (±DP, mg) compiladas (Bauru mais Pirajuí) foram 0,611±0,452 e 0,784±0,737, respectivamente, não havendo diferença e nem correlação significativas entre os métodos. Através da utilização dos questionários, foi possível detectar diferença significativa na ingestão total de F entre Bauru e Pirajuí. Entretanto, o mesmo não ocorreu quando se utilizou o método da dieta duplicada associado à escovação simulada. Face aos resultados obtidos, o QFAsq associado a um questionário para estimativa da ingestão de F a partir do dentifrício parece ter um bom potencial para utilização a nível epidemiológico, para se avaliar o risco de grupos de crianças à fluorose dentária. Alguns parâmetros do QFAsq podem ser melhor trabalhados para uma análise mais fidedigna, principalmente com relação à freqüência de ingestão de água e outros líquidos. Em adição, a aplicabilidade desses questionários a nível individual para detecção de risco à fluorose dentária ainda precisaser melhor estudada
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.04.2008
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LEVY, Flávia Mauad; BUZALAF, Marília Afonso Rabelo. Avaliação da ingestão de flúor de crianças brasileiras de 2 a 6 anos de idade. 2008.Universidade de São Paulo, Bauru, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25142/tde-14042009-163725/ >.
    • APA

      Levy, F. M., & Buzalaf, M. A. R. (2008). Avaliação da ingestão de flúor de crianças brasileiras de 2 a 6 anos de idade. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25142/tde-14042009-163725/
    • NLM

      Levy FM, Buzalaf MAR. Avaliação da ingestão de flúor de crianças brasileiras de 2 a 6 anos de idade [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25142/tde-14042009-163725/
    • Vancouver

      Levy FM, Buzalaf MAR. Avaliação da ingestão de flúor de crianças brasileiras de 2 a 6 anos de idade [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25142/tde-14042009-163725/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021