Exportar registro bibliográfico

Estratégias do falso: realidade possível em Henry James e Machado de Assis (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: PARREIRA, MARCELO PEN - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLT
  • Subjects: LITERATURA NORTE-AMERICANA; LITERATURA BRASILEIRA; LITERATURA COMPARADA
  • Language: Português
  • Abstract: corroboram a análise de cena feita de The Ambassadors e do Memorial, em que se destacam considerações de ordem formal e de enredo. James e Machado buscam refúgio em técnicas sutis de apreensão da realidade, em que o elemento oculto tem tanto valor (ou mais) quanto o manifesto, e em que um tipo de leitura alegórica faz todo sentido. Desse modo, interessa menos uma discussão sobre conservadorismo ou progressismo, inclusive no setor ) das idéias, do que o desencanto que as páginas de ambos destilam em relação à civilização burguesa. É esse desencanto, ainda, plasmado na substância de expressão, que melhor se conjuga com as estratégias narrativas postas em prática por James e por MachadoSurgidos na arena literária em pleno realismo, Machado de Assis e Henry James, contemporâneos entre si, apontaram em suas melhores obras um caminho diferente do preconizado pela nova escola. Esta tese procura compreender como, ao abraçar um programa estético supostamente conservador, esses escritores romperam com os padrões artísticos em voga em sua época, sem incorrer em procedimentos passadistas, mas, ao contrário, fazendo a ponte com a modernidade. Um dos caminhos é o exame da publicação francesa Revue des Deux Mondes, que ambos apreciavam. Órgão conservador, a revista foi durante décadas foco de ataques ao realismo e, depois, defensora de um realismo mitigado, que combinasse observação da realidade e a defesa do chamado ideal na arte. A análise procura aproximar a proposta estética da Revue das idéias críticas de James e de Machado, com o fito de decifrar como esses escritores conseguiram plasmar, em suas telas, um estado de coisas crepuscular, valendo-se de procedimentos expressivos inovadores. A tese investiga pontos de contato e de divergência entre os dois autores, sobretudo em seus romances The Ambassadors e Memorial de Aires, mas recorre também a uma série de outras narrativas longas e curtas. Detém-se, em especial, em obras iniciais da trajetória de ambos - Ressurreição, de Machado de Assis, e Eugene Pickering, de James. Na argumentação reúnem-se aspectos históricos e sociais em cujo cadinho formou-se a era moderna. Tais tópicos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.08.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PARREIRA, Marcelo Pen; SIMON, Iumna Maria. Estratégias do falso: realidade possível em Henry James e Machado de Assis. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-20032008-104131/ >.
    • APA

      Parreira, M. P., & Simon, I. M. (2007). Estratégias do falso: realidade possível em Henry James e Machado de Assis. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-20032008-104131/
    • NLM

      Parreira MP, Simon IM. Estratégias do falso: realidade possível em Henry James e Machado de Assis [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-20032008-104131/
    • Vancouver

      Parreira MP, Simon IM. Estratégias do falso: realidade possível em Henry James e Machado de Assis [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-20032008-104131/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021