Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento embrionário in vitro de oócitos bovinos maturados em sistema de MIV quimicamente definido com macromoléculas sintéticas (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: VIREQUE, ALESSANDRA APARECIDA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: ANSIEDADE; MODELOS ANIMAIS; NEUROQUÍMICA; SEROTONINA
  • Language: Português
  • Abstract: A procura por condições de cultura mais adequadas e menos variáveis que simulem o ambiente in vivo têm levado ao desenvolvimento de meios de cultura definidos, com menor impacto sobre a reprogramação molecular de oócitos e embriões. Complexos cmulus-oócito bovinos foram cultivados em meio a-MEM suplementado com IGF-l e insulina, e 0.1 % PVA ou 0.1 % PVP. Não foram usados FSH e/ou LH em ambos os tratamentos. O grupo controle consistiu de COCs maturados em TCM com FSH e 10% de soro de vaca em estro. Após a fertilização, os prováveis zigotos foram co-cultivados com células do cumulus até 224 h pós-inseminação (hpi). A produção de esteroides foi mensurada no meio de cultura após a maturação in vitro (MIV) e a atividade de aromatase das células do cumulus (CC) foi estimada pela avaliação da proporção de estradiol (E2) e progesterona (P4). As taxas de clivagem, blastocisto e eclosão foram avaliadas 168-224 horas hpi. Em adição, o RNA total foi isolado de pools de embriões, reversamente transcrito em cDNA, e a expressão relativa dos transcritos dos genes Hsp-70 e Bax foram analisados pelo PCR em tempo real e os índices de células apoptóticas em blastocistos eclodidos foram determinados pela reação de TUNEL. Foi detectada elevada atividade de aromatase (E2:P4 ratio > 1.0) no meio de cultura dos sistemas de MIV quimicamente definidos. A taxa de clivagem foi maior (P<0,05) no grupo controle (68,3%) que nos grupos PVA (54,4%) e PVP-40 (58,3%). Entretanto, nãohouve diferença (P>0.05) nas taxas de blastocistos (40%; 44.6% and 42.6%) e eclosão (36%; 34.62% and 40.8%) entre os grupos PVA, PVP-40 e controle, respectivamente. Similarmente, não foi detectada diferença (P>0.05) na expressão relativa dos transcritos Hsp-70 e Bax no PVA e PVP-40 em comparação com o calibrador (grupo controle). Não foram observadas diferenças significativas nos índices de núcleos TUNEL positivos entre os blastocistos derivados dos três grupos. Estes resultados indicam que as CC de COCs cultivados em meio suplementado com soro durante a MIV tem reduzida atividade de aromatase e que oócitos bovinos podem ser maturados em meio livre de soro e gonadotrofina, suplementado com IGF-I, insulina e PVA ou PVP sem alterar o desenvolvimento pós-clivagem, a expressão de genes associados ao estresse e o índice apoptótico dos embriões
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.03.2008

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VIREQUE, Alessandra Aparecida; FERRIANI, Rui Alberto. Desenvolvimento embrionário in vitro de oócitos bovinos maturados em sistema de MIV quimicamente definido com macromoléculas sintéticas. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Vireque, A. A., & Ferriani, R. A. (2008). Desenvolvimento embrionário in vitro de oócitos bovinos maturados em sistema de MIV quimicamente definido com macromoléculas sintéticas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Vireque AA, Ferriani RA. Desenvolvimento embrionário in vitro de oócitos bovinos maturados em sistema de MIV quimicamente definido com macromoléculas sintéticas. 2008 ;
    • Vancouver

      Vireque AA, Ferriani RA. Desenvolvimento embrionário in vitro de oócitos bovinos maturados em sistema de MIV quimicamente definido com macromoléculas sintéticas. 2008 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021