Exportar registro bibliográfico

Efeito da deficiência dietética de magnésio no metabolismo oxidativo de tecidos de ratos submetidos a protocolo de treinamento periodizado (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated author: AMORIM, ALINE GUIMARÃES - FCF
  • School: FCF
  • Sigla do Departamento: FBA
  • Subjects: MINERAIS NA DIETA (DEFICIÊNCIA;EXPERIMENTOS); DIETA PARA ESPORTISTAS (EXPERIMENTOS); NUTRIÇÃO EXPERIMENTAL
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho teve como objetivo verificar se a ingestão de dieta deficiente em magnésio altera o metabolismo oxidativo de ratos submetidos à atividade física moderada. Ratos Wistar machos (peso inicial 280g) foram divididos em controle (SED, n `IGUAL` 9), controle exercitado (EX, n `IGUAL` 9), marginalmente deficiente em Mg sedentário (MARG, n `IGUAL` 9) e deficiente em Mg exercitado (EXMARG, n `IGUAL` 9). A dieta controle apresentava 500 mg Mg/kg de ração e a dieta deficiente em Mg tinha 200 mg Mg/kg de ração. Os animais foram submetidos a 6 semanas de natação, 1 hora/dia, 5 vezes/semana. No soro foi determinada a atividade de creatina quinase (CK) e lactato desidrogenase (LDH). Foi determinada a atividade de superóxido dismutase (SOD), catalase (CAT) e glutationa peroxidase (GPx) na musculatura esquelética. No músculo gastrocnêmio, fígado, rins e cérebro foi determinada a peroxidação Iipídica (TSARS). A concentração de magnésio foi determinada no eritrócito, soro e músculos gastrocnêmio e sóleo, fígado, rins e cérebro. A atividade de enzimas antioxidantes foi menor no grupo EXMARG (p `MENOR` 0,05), especialmente na fração citossólica. Provavelmente, estes animais ficaram mais suscetíveis a danos oxidativos, mais propensos a realizar com dificuldade o exercício físico proposto, levando o seu esforço próximo à anaerobiose. Entretanto, o grupo EXMARG não apresentou concentrações significativas de TSARS no músculo. O cérebro apresentou maior risco para aação pró-oxidativa na deficiência de magnésio. O nível de ingestão de magnésio não apresentou o efeito significativo esperado para os parâmetros, exceto no soro (p `MENOR` 0,05). A deficiência marginal de magnésio associada ao treinamento físico regular levou à maior ação pró-oxidativa sobre o organismo, especialmente sobre a musculatura esquelética
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.08.2007
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AMORIM, Aline Guimarães; TIRAPEGUI, Júlio. Efeito da deficiência dietética de magnésio no metabolismo oxidativo de tecidos de ratos submetidos a protocolo de treinamento periodizado. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22042010-114848/ >.
    • APA

      Amorim, A. G., & Tirapegui, J. (2007). Efeito da deficiência dietética de magnésio no metabolismo oxidativo de tecidos de ratos submetidos a protocolo de treinamento periodizado. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22042010-114848/
    • NLM

      Amorim AG, Tirapegui J. Efeito da deficiência dietética de magnésio no metabolismo oxidativo de tecidos de ratos submetidos a protocolo de treinamento periodizado [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22042010-114848/
    • Vancouver

      Amorim AG, Tirapegui J. Efeito da deficiência dietética de magnésio no metabolismo oxidativo de tecidos de ratos submetidos a protocolo de treinamento periodizado [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22042010-114848/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020