Exportar registro bibliográfico

Diferentes estratégias vacinais na proteção contra tuberculose (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: SOUZA, PATRICIA RODRIGUES MARQUES DE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: TUBERCULOSE; VACINAS; IMUNOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: O número crescente de casas de tuberculose (TB) revela a situacão alarmante dessa doença. As estatísticas mostram que a TB permanece como uma das maiores causas de mortalidade devido a doenças infecciosas no mundo. Apesar da vacina de uso corrente, BCG, proteger contra as formas mais graves de TB durante a infância e TB extrapulmonar, a eficácia da mesma pode variar de 0 a 80% dependendo da população estudada. Diante desse quadro em que se encontra a população mundial perante a TB, somado as dificuldades das estratégias de controle, a otimização de recursos preventivos e terapêuticos para essa doençaa torna-se imprescindível. A vacina gênica DNA-Hsp65 descrita pelo nosso grupo tem mostrado propriedades profiláticas e terapêuticas contra a TB experimental quando administrada na forma de solução salina (DNA nu) par via intramuscular em quatro doses de 100 'mü'g cada uma. O presente trabalho teve como objetivo a otimização dessa vacina visando seu uso clínico. Assim, foram utilizadas formulações baseadas em sistemas de liberação controlada como os lipossomas e as microesféras, bem como estratégias de "prime-boost". Observamos que independentemente das estratégias vacinais utilizadas, houve um aumento significativo das citocinas IL-12 e IFN-'gama' quando os animais imunizados com as formulações citadas foram desafiados subseqüentemente com M. tuberculosis, assim como a diminuição de IL-4 e IL-10, indicando um perfil de resposta Th1 associado comuma res posta efetiva contra a infecção par M. tuberculosis. Observamos também a diminuição significativa do número de unidades formadoras de colônias em todos os grupos experimentais. Além disso, é importante ressaltar que o estudo histopatológico, incluindo a análise morfométrica, revelou a preservação do parênquima pulmonar e redução do infiltrado inflamatório nos grupos imunizados com as diferentes formulações. Dessa forma, as novas estratégias vacinais empregadas neste trabalho demonstram otimização da utilização de nossa vacina de DNA, uma vez que permitem reduzir a quantidade de DNA inoculado e o número de doses administradas mantendo a mesma eficacia protetora obtida com o DNA nu. Dentre essas, a formulação empregando lipossomas parece ser a mais promissora das estratégias, pois utiliza menor quantidade de DNA, seus componentes são de fácil acesso e já estão liberados para uso em humanos.No entanto, como a formulação baseada na utilização de microesferas utiliza estruturas que liberam o antigeno por um período mais prolongado do que os lipossomas, deve-se considerar a possibilidade delas ativarem uma resposta imune mais duradoura. Finalmente, esses resultados abrem perspectivas promissoras de utilização dessas estratégias para o uso clínico dessa vacina
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.12.2006

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Patrícia Rodrigues Marques de; SILVA, Célio Lopes. Diferentes estratégias vacinais na proteção contra tuberculose. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Souza, P. R. M. de, & Silva, C. L. (2006). Diferentes estratégias vacinais na proteção contra tuberculose. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Souza PRM de, Silva CL. Diferentes estratégias vacinais na proteção contra tuberculose. 2006 ;
    • Vancouver

      Souza PRM de, Silva CL. Diferentes estratégias vacinais na proteção contra tuberculose. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021