Exportar registro bibliográfico

Indentificação e caracterização de uma população de leveduras desenvolvida durante a produção de etanol a temperaturas elevadas (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: SOUZA, CRISLA SERRA - BIOTECNOLOGIA
  • Unidade: BIOTECNOLOGIA
  • Subjects: SACCHAROMYCES; ETANOL (PRODUÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Um sistema contínuo de fermentação foi inoculado com a levedura Saccharomyces cerevisíae e isolados selvagens foram identificados (Issatchenkia orientais, Torulaspora deibrueckii e Pichia membranifaciens) na comunidade de leveduras, predominantemente, constituída por S. cerevisiae (66%), após dois meses de operação com reciclo de células e a temperaturas crescentes (30-47ºC). A identificação preliminar realizada com o kit API ID 32C foi confirmada pela aplicação da chave taxonômica e por perfis de PCR-RAPD. A leveura l. orientalis foi a espécie de levedura selvagem mais freqüente (29%), mas cresceu mais lentamente em meio YPD não agitado a 40ºC. Apesar da falta de agitação, esta levedura cresceu acima de 40ºC, onde o crescimento da linhagem de S. cerevísiae foi nulo. As linhagens 195B e 113B de l. orientalis mostraram velocidades de produção de etanol superiores as obtida com uma linhagem de S. cerevisiae, utilizada para inocular o sistema de fermentação, partindo-se de 100 g/L de glicose nos cultivos agitados e de pequenos volumes de meio à temperaturas de 40-42ºC. A linhagem 195B de l. orientalis mostrou um valor de velocidade máxima de produção de etanol de 5,37 g.L-1.h-1 (QEtanol) a 40ºC. No entanto, a quantidade máxima de etanol (44,3 g/L), para esta mesma linhagem ocorreu após 12 horas a 42ºC. Elevando-se a quantidade inicial de glicose de 100 g/L para 200 g/L, quantidades de etanol altas (96,7 g/L com S. cerevisiae e 68,0 g/L com alinhagem 195B da l. orientatis) foram atingidas após 24 horas a 30ºC. Por outro lado, aumentando-se o volume de meio e suprimindo-se a agitação em cultivos de alta densidade de células, praticamente, as mesmas quantidades de etanol foram produzidas a partir de 100 g/L de glicose tanto pela linhagem de S. cerevísiae (49,1 9/L) quanto pela linhagem 195B de l. orientalis (53,6 g/L). No entanto, a linhagem de l. orientalis mostrou maiores perdas em viabilidade na fase ) estacionária em cultivos não agitados. Embora menos tolerante ao etanoi produzido, a l. orientalis foi superior a linhagem de S. cerevisiae para o acúmulo de etanol a temperaturas elevadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.07.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Crisla Serra; LALUCE, Cecília. Indentificação e caracterização de uma população de leveduras desenvolvida durante a produção de etanol a temperaturas elevadas. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Souza, C. S., & Laluce, C. (2004). Indentificação e caracterização de uma população de leveduras desenvolvida durante a produção de etanol a temperaturas elevadas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Souza CS, Laluce C. Indentificação e caracterização de uma população de leveduras desenvolvida durante a produção de etanol a temperaturas elevadas. 2004 ;
    • Vancouver

      Souza CS, Laluce C. Indentificação e caracterização de uma população de leveduras desenvolvida durante a produção de etanol a temperaturas elevadas. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021