Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Alquimia dos contos de fada: educação para a completude (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LIMA, TANIA PESSOA DE - FE
  • Unidades: FE
  • Subjects: CONTO (EDUCAÇÃO); DESENVOLVIMENTO INFANTIL; ALQUIMIA (EDUCAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Contos de Fadas são um produto espontâneo e jamais abandonado por completo na cultura dos diferentes povos. Poderiam eles promover a educação para a completude, ou seja, aquela que visa a realização tanto da adaptação ao meio social, quanto da adaptação a si mesmo? Com o objetivo de responder a essa questão foi utilizado o referencial da psicologia analítica de Carl Gustav Jung, bem como o entendimento desta psicologia sobre a Alquimia. O registro que os alquimistas fizeram de suas atividades e dentro de uma particular visão de mundo, acabaram por confirmar as posteriores descobertas que Jung fez sobre o desenvolvimento humano. Ele percebeu que o desenvolvimento possui uma direção e uma finalidade: a individuação, coordenada pelo self. Os alquimistas também objetivavam atingir a maturação última, o estado do "ouro não vulgar" na matéria e em si mesmos. Então de posse desse embasamento, partiu-se para uma definição de Contos de Fadas, para a delimitação do material de pesquisa, ficando-se com os Contos dos Irmãos Grimm e, finalmente, para uma escolha de alguns Contos para amplificação. Nessa pesquisa teórica, os resultados obtidos demonstram que os Contos são o relato simbólico da experiência acumulada sobre a vida, um produto do inconsciente coletivo. Eles possuem uma estrutura narrativa própria e as mesmas funções para personagens diferentes, estão repletos de símbolos, os quais nos remetem aos arquétipos e ao arquétipo central, o self.) Comparandoos Contos com as operações alquímicas é possível perceber que, tanto os Contos como o trabalho alquímico, indicam o caminho de transformação do indivíduo do estado de "pedra bruta", de prima materia, até atingir a coniunctio oppositorum do príncipe com a princesa, da união da consciência com o centro de si mesmo, ou seja, atingir a individuação, a pedra filosofal dos alquimistas. A individuação é mais do que tornar-se o que se é em essência e em toda a sua plenitude, mas ter consciência desse processo e contribuir com ele. Esse ser assim inteiro possui o poder de multiplicatio alquímico, que influencia o ambiente à sua volta pela pessoa que é
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.05.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Tânia Pessoa de; PORTO, Maria do Rosário Silveira. Alquimia dos contos de fada: educação para a completude. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Lima, T. P. de, & Porto, M. do R. S. (2004). Alquimia dos contos de fada: educação para a completude. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Lima TP de, Porto M do RS. Alquimia dos contos de fada: educação para a completude. 2004 ;
    • Vancouver

      Lima TP de, Porto M do RS. Alquimia dos contos de fada: educação para a completude. 2004 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019