Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento de métodos: cromatográfico (HPLC/DAD) e eletroforético (CZE/DAD) para a análise de flavonóides em "espinheira-santa" (Maytenus ilicifolia Martius e Maytenus. aquifolium Martius) (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: DIAGONE, CRISTINA APARECIDA - IQSC
  • Unidade: IQSC
  • Subjects: FLAVONÓIDES; CROMATOGRAFIA; PRODUTOS NATURAIS; QUÍMICA ANALÍTICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho descreve a aplicação da HPLC e CE para analisar os flavonóides presentes nas folhas de duas plantas medicinais brasileiras: Maytenus Ilicifolia Martius e Maytenus aquifolium Martius.A primeira parte deste trabalho foi otimizar por HPLC as condições para análise dos flavonóides presentes em ambas as espécies de Maytenus. As melhores condições foram: C-18 a '35 GRAUS'C, fase móvel (A) 2% de ácido fórmico em água e fase móvel (B) acetonitrila ao fluxo de 1 mL/min, detecção a 350 nm. O gradiente otimizado para o extrato de M. ilicifolia foi: 0-2 min 10% B, 2-15 min 10-15% B, 15-22 min 15-18% B, 22-37 min 18-30% B, 37-42 min 30-40% B, enquanto que para M. aquifolium o melhor gradiente foi: 0-20 min 15-80% B. A identificação das geninas dos flavonóides foi realizada por comparação dos espectros de UV com os padrões. A análise mostrou diferenças significativas em relação à concentração dos flavonóides em Maytenus dependendo da região e do ano de coleta das amostras. Apenas 21,0% das amostras comerciais analisadas eram autênticas (15,8% de M. ilicifolia e 5,2% de M. aquifolium). O objetivo da segunda parte deste trabalho foi estabelecer por CZE as condições para a separação dos flavonóides. Desta forma, as melhores condições foram alcançadas com 50 mM de tampão tetraborato de sódio e 30 mM de tampão fosfato a pH 8,5, empregando 12% de metanol como modificador orgânico e 20 kV de voltagem aplicada.) Constatou-se que a presença do tampão tetraboratoé muito importante para a separação, devido a complexação borato-flavonóide. Os resultados mostraram que os flavonóides presentes em ambas as espécies de Maytenus são diferentes, embora eles sejam derivados glicosilados de quercetina e kaempferol (uma a três unidades de açúcar). Devido à HPLC ser uma técnica robusta, sensível e versátil, ela é ainda a técnica de escolha para a análise de flavonóides em "espinheira-santa", embora a CZE tenha apresentado algumas vantagens tais como: maior eficiência e resolução, menor tempo de análise, custo operacional reduzido e pouco consumo de solvente. Estas vantagens indicam o futuro promissor da CE no controle de qualidade de fitomedicamentos da "espinheira-santa"
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.08.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DIAGONE, Cristina Aparecida; YARIWAKE, Janete Harumi. Desenvolvimento de métodos: cromatográfico (HPLC/DAD) e eletroforético (CZE/DAD) para a análise de flavonóides em "espinheira-santa" (Maytenus ilicifolia Martius e Maytenus. aquifolium Martius). 2003.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2003.
    • APA

      Diagone, C. A., & Yariwake, J. H. (2003). Desenvolvimento de métodos: cromatográfico (HPLC/DAD) e eletroforético (CZE/DAD) para a análise de flavonóides em "espinheira-santa" (Maytenus ilicifolia Martius e Maytenus. aquifolium Martius). Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Diagone CA, Yariwake JH. Desenvolvimento de métodos: cromatográfico (HPLC/DAD) e eletroforético (CZE/DAD) para a análise de flavonóides em "espinheira-santa" (Maytenus ilicifolia Martius e Maytenus. aquifolium Martius). 2003 ;
    • Vancouver

      Diagone CA, Yariwake JH. Desenvolvimento de métodos: cromatográfico (HPLC/DAD) e eletroforético (CZE/DAD) para a análise de flavonóides em "espinheira-santa" (Maytenus ilicifolia Martius e Maytenus. aquifolium Martius). 2003 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021