Exportar registro bibliográfico

Avaliação do potencial inflamatório de agentes clareadores dentários sobre o tecido conjuntivo (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: NEUVALD, LILIAN ROSANE - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAD
  • Subjects: CLAREAMENTO DE DENTE; TECIDO CONJUNTIVO; RATOS
  • Language: Português
  • Abstract: Avaliou-se microscopicamente a resposta do tecido conjuntivo subcutâneo de ratos à implantação de agentes clareadores dentários, à base de peróxido de hidrogênio, incluindo-se o perborato de sódio, quanto à intensidade da reação inflamatória, dos fenômenos reparatórios e ao grau de fibrosamento. Fragmentos de PVC (policlorovinil) impregnados no centro, ou uniformemente com as substâncias a serem testadas, foram implantados na região dorsal subcutânea de 90 animais, observando-se os períodos experimentais de 7, 15 e 30 dias. Os animais foram distribuídos da seguinte forma: Grupo I ou controle, água destilada; Grupo II, solução aquosa de peróxido de hidrogênio a 3%; Grupo III, solução aquosa de peróxido de hidrogênio a 30%; Grupo IV, pasta obtida pela mistura do perborato de sódio com água destilada; Grupo V, pasta obtida pela mistura do perborato de sódio com solução aquosa de peróxido de hidrogênio a 3% e Grupo VI, pasta obtida pela mistura do perborato de sódio com solução aquosa de peróxido de hidrogênio a 30%. Os resultados revelaram que: 1) a reação inflamatória nos granulomas induzidos pela esponjas de PVC embebidas em solução aquosa de perborato de sódio, foi mais intensa que nos grupos experimentais II e III. Os fenômenos reparatórios observados apresentavam-se atrasados quando comparados com o grupo I (controle) e grupos experimentais II e III; 2) a associação do perborato de sódio com o peróxido de hidrogênio a 3% e a 30% em soluções aquosas, exacerbou areação inflamatória e retardou a instalação de fenômenos reparatórios nos granulomas induzidos por esponja de PVC; 3) as esponjas de PVC embebidas em solução aquosa de peróxido de hidrogênio a 30% e a 3%, respectivamente, a reação inflamatória e o atraso reparatório foram menos intensos do que nos grupos com solução aquosa de perborato de sódio isolada ou associada ao peróxido de hidrogênio, mas ainda muito agressiva quando comparada ) com o grupo I ou controle. Estes dados permitem-nos afirmar que a indicação do uso de soluções de perborato de sódio isoladamente ou em associação com o peróxido de hidrogênio nas técnicas de clareação dentária interna deve ser fundamentada em razões de natureza técnica, pois biologicamente não representa isoladamente uma opção menos agressiva ou mesmo atenuante da agressividade do peróxido de hidrogênio quando a ele associado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.04.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NEUVALD, Lilian Rosane; CONSOLARO, Alberto. Avaliação do potencial inflamatório de agentes clareadores dentários sobre o tecido conjuntivo. 2002.Universidade de São Paulo, Bauru, 2002.
    • APA

      Neuvald, L. R., & Consolaro, A. (2002). Avaliação do potencial inflamatório de agentes clareadores dentários sobre o tecido conjuntivo. Universidade de São Paulo, Bauru.
    • NLM

      Neuvald LR, Consolaro A. Avaliação do potencial inflamatório de agentes clareadores dentários sobre o tecido conjuntivo. 2002 ;
    • Vancouver

      Neuvald LR, Consolaro A. Avaliação do potencial inflamatório de agentes clareadores dentários sobre o tecido conjuntivo. 2002 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021