Exportar registro bibliográfico

Participação da proteína ligante de cálcio MRP-14 no controle da dor inflamatória em peritonite neutrofílica induzida por carragenina ou zimosan em camundongos (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: PAGANO, ROSANA DE LIMA - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPT
  • Subjects: NEUTRÓFILOS; ANIMAIS DE LABORATÓRIO; PROTEÍNAS DE LIGAÇÃO DO CÁLCIO
  • Language: Português
  • Abstract: A proteina ligante de cálcio MRP-14 possui efeito antinociceptivo quando avaliada em teste de dor inflamatória. Ainda, o neutrófilo, via liberação dessa proteína, participa da inibição da sensibilidade dolorosa observada durante a reação inflamatória aguda induzida pelo glicogênio em camundongos. O objetivo do presente trabalho foi investigar o envolvimento do neutrófilo e da proteína MRP-14 no possível efeito antinociceptivo acarretado por outros agentes flogísticos, em camundongos submetidos ao teste das contorções abdominais. A carragenina ou o zimosan induzem efeito antinociceptivo nas primeiras horas após sua inoculação. Os anticorpos monoclonais anti-MRP-14 revertem a antinocicepção induzida 2 ou 8 horas após a injeção de carragenina e, 4 ou 8 horas após a inoculação do zimosan. O anti-MRP-14 reverte parcialmente a antinocicepção observada após 4 horas de injeção de carragenina, enquanto que anti-granulócito potencializa este efeito. A associação dos anticorpos reverte essa potencialização. A análise imunocitoquímica revelou que a depleção de neutrófilos induz uma expressão mais intensa da MRP-14 por macrófagos peritoneais, sugerindo que a potencialização do efeito observado seja consequência de uma maior secreção da MRP-14 por estas células. Os opióides endógenos não participam da antinocicepção observada na quarta hora de tratamento com a carragenina ou no efeito detectado 30 minutos e 2 horas após a injeção do zimosan. Ainda, foi descartada aparticipação dos glicocorticóides na inibição da sensibilidade dolorosa observada nos tempos iniciais de tratamento com o zimosan. Alterações da atividade geral dos animais injetados com o zimosan sozinho ou com o ácido acético, sugerem que a inibição do número de contorções abdominais observadas 30 minutos e 2 horas após a inoculação deste agente flogístico ocorre devido a uma incapacidade motora destes animais em responder ao teste nociceptivo. Em síntese, ) esses dados em conjunto sugerem que o neutrófilo e a proteína MRP-14 participam do controle endógeno da dor inflamatória, em camundongos, independentemente do modelo de inflamação aguda empregado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.12.2001

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAGANO, Rosana de Lima; GIORGI, Renata. Participação da proteína ligante de cálcio MRP-14 no controle da dor inflamatória em peritonite neutrofílica induzida por carragenina ou zimosan em camundongos. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
    • APA

      Pagano, R. de L., & Giorgi, R. (2001). Participação da proteína ligante de cálcio MRP-14 no controle da dor inflamatória em peritonite neutrofílica induzida por carragenina ou zimosan em camundongos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Pagano R de L, Giorgi R. Participação da proteína ligante de cálcio MRP-14 no controle da dor inflamatória em peritonite neutrofílica induzida por carragenina ou zimosan em camundongos. 2001 ;
    • Vancouver

      Pagano R de L, Giorgi R. Participação da proteína ligante de cálcio MRP-14 no controle da dor inflamatória em peritonite neutrofílica induzida por carragenina ou zimosan em camundongos. 2001 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021