Exportar registro bibliográfico

Diversidade, abundância e conservação de aves em hábitats secundários da pré-amazônia maranhense, Brasil (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: ALMEIDA, ALEXANDRE DE - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCF
  • Subjects: AVES SELVAGENS; BIODIVERSIDADE; CONSERVAÇÃO BIOLÓGICA; ECOLOGIA FLORESTAL
  • Language: Português
  • Abstract: As florestas semi-desciduais do extremo oeste do estado do Maranhão, recentemente sofreram drástico processo de fragmentação. Este estudo foi conduzido nos hábitats mais representativos em área da região: Eucaliptais (E), Capoeiras baixas (CB), Capoeiras altas (CA) e Matas altas (MA), estas últimas, fragmentadas e desbastadas seletivamente. Dois métodos de inventário foram utilizados: i) Observações com binóculos em trajetos irregulares em todos os hábitats. ii) Captura, marcação e recaptura com redes-neblina em "CA" e "MA". Os objetivos do estudo foram: i) Levantar e quantificar as espécies, caracterizando os hábitats quanto à prioridade de conservação. Áreas com abundância de espécies ameaçadas, endêmicas, e que pertencem a guildas florestais propensas à extinção, assumem maior importância. ii) Aferir valores de diversidade para as assembléias, em quatro escalas de compreensão: pontual, alfa, beta e gama. iii) Testar a hipótese nula que a distribuição das espécies classificadas em guildas, é randômica em relação aos padrões qualitativos/quantitativos, e apenas qualitativo, encontrados em campo. iv) Testar a hipótese nula que o arranjo taxonômico das espécies nos hábitats, é randômico em relação aos padrões qualitativos/quantitativos, e apenas qualitativo. v) Testar a hipótese de que as assembléias em cada hábitat, diferem quanto a parâmetros de estrutura demográfica: diversidade de Shannon-Wiener (H'), riqueza (R), eqüidade (J'). Encontrou-se que aavifauna em questão possui grande valor de conservação, foram registradas 4 espécies ameaçadas de extinção, 1 potencialmente ameaçada, 9 endêmicas, 7 seguidoras de bandos mistos, 3 seguidoras de formigas de correição, 7 espécies de grande tamanho que requerem grandes áreas de vida, 10 grandes frugívoros de copa florestais, 15 insetívoros escaladores de troncos florestais, 136 espécies florestais. Os hábitats mais importantes são, as "MA" em primeiro )lugar e depois as "CA". O uso do fogo e costumes extrativistas da população, contrapondo-se à excepcional riqueza das assembléias florestais, provavelmente resilientes e/ou persistentes, que tendem a se empobrecer, fazem urgir as medidas voltadas ao manejo e conservação. A riqueza encontrada, apesar de representativa é uma estimativa parcial. A amostragem da diversidade em nível gama revelou 322 espécies e os intervalos de confiança de H' obtidos pela técnica Jackkinife mostram diversidade maior no verão. Deve-se parte deste incremento à variação da riqueza (R) significativamente maior no verão. As interações de Mantel indicaram que a distribuição das espécies pelos ambientes não é aleatória, evidenciando coerência na determinação das guildas, nos dois métodos de inventário, nas duas estações, exceto para as observações de inverno. No verão, as guildas propostas elucidaram a variabilidade em nível beta entre 80% e 98%. Na estação seca, as interações de Mantel diminuíram e as relações de congruência explicaramvariações de apenas 40,7% a 51,4%, expressas pelas matrizes de Morisita-Horn e Jaccard. Estas matrizes não foram congruentes com a distribuição taxonômica das espécies nos hábitats, em nenhum método ou estação. A eqüidade das assembléias foi homogênea entre "E" e "CB", cujos valores foram maiores em relação às "CA" e "MA". A eqüidade não variou com a sazonalidade. A diversidade (H') da "MA" foi maior do que as diversidades da "CB" e dos "E". Tal como, a diversidade da "CA" em relação à dos "E". A diversidade foi menor nos "E" em relação à "CB". A riqueza foi menor apenas nos "E"
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.10.2001
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALMEIDA, Alexandre de; COUTO, Hilton Thadeu Zarate do. Diversidade, abundância e conservação de aves em hábitats secundários da pré-amazônia maranhense, Brasil. 2001.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2001. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191218-175255/ >.
    • APA

      Almeida, A. de, & Couto, H. T. Z. do. (2001). Diversidade, abundância e conservação de aves em hábitats secundários da pré-amazônia maranhense, Brasil. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191218-175255/
    • NLM

      Almeida A de, Couto HTZ do. Diversidade, abundância e conservação de aves em hábitats secundários da pré-amazônia maranhense, Brasil [Internet]. 2001 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191218-175255/
    • Vancouver

      Almeida A de, Couto HTZ do. Diversidade, abundância e conservação de aves em hábitats secundários da pré-amazônia maranhense, Brasil [Internet]. 2001 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191218-175255/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021