Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Petrologia, geoquímica e geocronologia dos diques máficos do complexo metamórfico Bonfim setentrional (quadrilátero ferrífero) e suas implicações na evolução crustal do craton do São Francisco meridional (1998)

  • Authors:
  • USP affiliated author: TEIXEIRA, WILSON - IGC
  • School: IGC
  • DOI: 10.25249/0375-7536.19982944
  • Subject: GEOQUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: Apresentam-se as relações de campo, petrologia, gcoquímica (rocha total) e geocronologia (Sm-Nd, K-Ar) de quatro gerações de diques máficos do Complexo Metamórfico Bonfim Setentrional, parte integrante da crosta siálica neoarqueana do Quadrilátero Ferrífero, em Minas Gerais. A colocação destes diques na crosta ocorreu sob pulsos magmáticos distintos e diacrônicos no tempo. As duas gerações mais antigas (Anfibolitos Paraopeba e Candeias) foram incorporadas ao segmento siálico ainda no Neoarqueano, conforme sugerem as relações geológicas e valores de _Nd positivos. Posteriormente os sistemas K-Ar destes diques foram rejuvenescidos durante o Paleoproterozóico. A terceira geração (Metadiabásio Conceição de Itaguá) tem uma idade aparente K-Ar, em hornblendas ígneas relacionada ao Proterozóico. A quarta geração (Diabásio Santa Cruz), ainda não datada radiometricamente, pode estar relacionada ao Fanerozóico. Quimicamente, todas as gerações têm filiação tholeiítica e apresentam características de basaltos intraplaca. Suas composições são compatíveis com basaltos sub-alcalinos (Anfibolito Paraopeba), andesitos (Anfibolito Candeias), basalto alcalino/traquiandesito (Metadiabásio Conceição de Itaguá). A composição química das rochas do Diabásio Santa Cruz é mais variada (basaltos alcalinos a dacitos). As gerações neoarqueanas (Anfibolitos Paraopeba e Candeias) têm um padrão de REE menos fracionado que o padrão do Metadiabásio Conceição de Itaguá e, do mesmo modo, são mais empobrecidas em Ti. Petrologicamente, o magmatismo responsável pêlos protólitos dos Anfibolitos Paraopeba e Candeias evoluiu a partir de uma fonte empobrecida na razão Zr/Ti, do tipo manto empobrecido (N-MORB). Todavia, as altas razões K/P e Sr/Rb do Anfibolito Paraopeba indicam que o seu magmatismo pode ter sofrido contaminação crustal e/ou relacionar-se a uma fontelitosférica. O magmatismo responsável pelas rochas das suítes Metadiabásio Conceição de Itaguá e Diabásio Santa Cruz, de acordo com as razões Zr/Y, derivou-se de uma fonte rica em Ti, correspondendo ao manto enriquecido (P-MORB). A cristalização e a extração de fases minerais com Ti permitiu o aparecimento dos termos mais diferenciados destas suítes. Apesar de não haver datação radiométrica dos Diabásio Santa Cruz, suas texturas vulcânicas/sub-vulcânicas colocam esta geração de diques em épocas mais recentes da evolução crustal da plataforma Brasileira, provavelmente relacionadas aos episódios de magmatismo máfico Mesozóico. Finalmente, a partir dos dados petrológicos, geoquímicos e geocronológicos disponíveis, correlaciona-se a colocação das diferentes gerações de magmatismo fissura! básico do Complexo Metamórfico Bonfim Setentrional com os principais eventos tectonomagmáticos que ocorreram, a partir do Neoarqueano, na porção meridional do Cráton do São Francisco.
  • Source:
  • Versão PublicadaOnline source accessDOI
    Informações sobre o DOI: 10.25249/0375-7536.19982944 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de assinatura
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: bronze

    Download do texto completo

    Tipo Nome Link
    Versão Publicada1043573.pdfDirect link
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARNEIRO, Mauricio Antonio; CARVALHO JÚNIOR, Irineu Mendes; TEIXEIRA, Wilson. Petrologia, geoquímica e geocronologia dos diques máficos do complexo metamórfico Bonfim setentrional (quadrilátero ferrífero) e suas implicações na evolução crustal do craton do São Francisco meridional. Revista Brasileira de Geociências[S.l.], v. 28, n. 1, p. 29-44, 1998. Disponível em: < http://ppegeo.igc.usp.br/index.php/rbg/article/view/11190/10649 > DOI: 10.25249/0375-7536.19982944.
    • APA

      Carneiro, M. A., Carvalho Júnior, I. M., & Teixeira, W. (1998). Petrologia, geoquímica e geocronologia dos diques máficos do complexo metamórfico Bonfim setentrional (quadrilátero ferrífero) e suas implicações na evolução crustal do craton do São Francisco meridional. Revista Brasileira de Geociências, 28( 1), 29-44. doi:10.25249/0375-7536.19982944
    • NLM

      Carneiro MA, Carvalho Júnior IM, Teixeira W. Petrologia, geoquímica e geocronologia dos diques máficos do complexo metamórfico Bonfim setentrional (quadrilátero ferrífero) e suas implicações na evolução crustal do craton do São Francisco meridional [Internet]. Revista Brasileira de Geociências. 1998 ; 28( 1): 29-44.Available from: http://ppegeo.igc.usp.br/index.php/rbg/article/view/11190/10649
    • Vancouver

      Carneiro MA, Carvalho Júnior IM, Teixeira W. Petrologia, geoquímica e geocronologia dos diques máficos do complexo metamórfico Bonfim setentrional (quadrilátero ferrífero) e suas implicações na evolução crustal do craton do São Francisco meridional [Internet]. Revista Brasileira de Geociências. 1998 ; 28( 1): 29-44.Available from: http://ppegeo.igc.usp.br/index.php/rbg/article/view/11190/10649


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020