Exportar registro bibliográfico

Variabilidade climática nas regiões sudeste e centro-este do Brasil:: influência dos oceanos Atlântico e Pacífico (2017)

  • Autores:
  • Autor USP: BARBOSA, EDSON LUIZ SHOITCHI YATABE - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: ACA
  • Assunto: PRECIPITAÇÃO
  • Idioma: Português
  • Resumo: A influência dos oceanos globais nos regimes de precipitação na América do Sul, assim como nos padrões climáticos e seus prognósticos, tem ganhado cada vez mais importância nas últimas décadas. Desse modo, o objetivo geral deste trabalho é fazer um estudo da previsibilidade de precipitação para as Regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil e estabelecer relações diagnósticas e prognósticas, a partir de um modelo estocástico de previsão, entre a precipitação, os índices climáticos e as anomalias de temperatura de superfície do mar (TSM). O primeiro passo consistiu na identificação de sub-regiões com comportamentos pluviométricos semelhantes através de análise de agrupamento; em seguida, a técnica de decomposição em valores singulares foi utilizada para determinar os padrões de precipitação sobre o Sudeste e Centro-Oeste associados aos padrões de TSM nos Oceanos Atlântico e Pacífico. Para cada sub-região homogênea, o modelo estocástico regressivo utiliza as séries temporais de diferentes índices climáticos como preditores. As séries observadas de precipitação do CHIRPS (Climate Hazards Group Infra Red Precipitacion with Stations) para o período 1981-2010 foram consideradas neste estudo, sendo os 24 primeiros anos usados para o ajuste e os cinco anos seguintes (2005 a 2009) para a validação. O modelo estocástico foi ajustado para estimar a precipitação por um período de até quatro meses após o último mês do período de diagnóstico. Esta validação se mostrou bastante eficaz na representação da chuva mensal quando aplicada aos diferentes preditores, sendo capaz de capturar o padrão do ciclo anual de cada sub-região. Para investigar com detalhes a sensibilidade do modelo estocástico e determinar a importância de cada preditor em diferentes defasagens de tempo, a técnica foi aplicada a diferentes eventos de anomalias positivas e negativas de precipitação. (Continuação)(Continua) Estes experimentos revelaram que, por se tratarem de eventos anômalos (janeiro a março dos anos de 1991 e 2014), o modelo não foi capaz de prever com maior robustez a precipitação mensal observada. Apesar disso, o presente trabalho contribuiu para o entendimento da variabilidade da precipitação nas regiões Sudeste e Centro-Oeste e seus aspectos de previsibilidade estatística.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.11.2017

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARBOSA, Edson Luiz Shoitchi Yatabe. Variabilidade climática nas regiões sudeste e centro-este do Brasil:: influência dos oceanos Atlântico e Pacífico. 2017. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. . Acesso em: 04 jul. 2022.
    • APA

      Barbosa, E. L. S. Y. (2017). Variabilidade climática nas regiões sudeste e centro-este do Brasil:: influência dos oceanos Atlântico e Pacífico (Dissertação (Mestrado). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Barbosa ELSY. Variabilidade climática nas regiões sudeste e centro-este do Brasil:: influência dos oceanos Atlântico e Pacífico. 2017 ;[citado 2022 jul. 04 ]
    • Vancouver

      Barbosa ELSY. Variabilidade climática nas regiões sudeste e centro-este do Brasil:: influência dos oceanos Atlântico e Pacífico. 2017 ;[citado 2022 jul. 04 ]

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2022