Exportar registro bibliográfico

A causalidade em Henri Bergson: formação de um pensamento em contato com as ciências experimentais (2017)

  • Autores:
  • Autor USP: CAMOLEZI, MARCOS DANIEL - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLF
  • Assuntos: CAUSALIDADE; CORPO HUMANO; INVENÇÃO
  • Palavras-chave do autor: Creation; Criação
  • Idioma: Português
  • Resumo: Esta tese tem por objetivo compreender a formação e o papel do conceito de causalidade na filosofia de Henri Bergson (1859-1941), notadamente no período de 1889 a 1907. Sua primeira parte é dedicada à exposição da redefinição do conceito de causalidade dentro do Ensaio sobre os dados imediatos da consciência (1889). Neste livro, para que a causalidade torne-se certa causalidade psicológica, uma série de posicionamentos teve de ser tomada pelo filósofo no intuito de questionar a importância de tal conceito na determinação da experiência interna do tempo. É nosso propósito pôr em evidência como essa mudança é operada sobre bases filosóficas seguras. Na segunda parte deste trabalho, procuramos expor como Bergson abandona a via da teoria do conhecimento em prol de uma ontologia fundamentada em bases fisiológicas inseguras, notadamente no que concerne à ideia de corpo que o autor apresenta em Matéria e memória (1896). Do ponto de vista filosófico, sua concepção de subjetividade, definida a partir de um campo de possibilidades, deixa em aberto o modo como esse campo transforma-se, em retorno, da possibilidade à realidade. Dito de outro modo, o filósofo garante a especificidade da ação metafísica com precisão filosófica, mas não avança sobre o problema da realização com grau de precisão comparável. Com efeito, em algumas circunstâncias no ínterim de Matéria e memória (1896) e A evolução criadora (1907), Bergson ocupa-se do problema da realização em referência explícita ao próprioproblema da causalidade. É dos desdobramentos conceituais desta causalidade concebida como sentimento do esforço que nos ocupamos aqui. Por fim, a terceira parte deste trabalho apresenta uma reflexão de conjunto sobre os pontos de vista acima mencionados. Nela, a relevância das duas causalidades é posta em destaque através da análise de um curso inédito de Georges Canguilhem, em que a problemática da causalidade na filosofia de Bergson é valorizada segundo o modo como procuramos entendê-la e expô-la nesta tese. Assim, a discussão das dificuldades da ação material poderá representar um prelúdio à compreensão da especificidade do problema da invenção técnica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.04.2017
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAMOLEZI, Marcos Daniel; SILVA, Franklin Leopoldo e. A causalidade em Henri Bergson: formação de um pensamento em contato com as ciências experimentais. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-09022018-114649/ >.
    • APA

      Camolezi, M. D., & Silva, F. L. e. (2017). A causalidade em Henri Bergson: formação de um pensamento em contato com as ciências experimentais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-09022018-114649/
    • NLM

      Camolezi MD, Silva FL e. A causalidade em Henri Bergson: formação de um pensamento em contato com as ciências experimentais [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-09022018-114649/
    • Vancouver

      Camolezi MD, Silva FL e. A causalidade em Henri Bergson: formação de um pensamento em contato com as ciências experimentais [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-09022018-114649/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2020