Exportar registro bibliográfico

Uso de antimicrobianos em suinocultura no Brasil: análise crítica e impacto sobre marcadores epidemiológicos de resistência (2017)

  • Autores:
  • Autor USP: DUTRA, MAURICIO CABRAL - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Assuntos: SUÍNOS; SUINOCULTURA; EPIDEMIOLOGIA; STAPHYLOCOCCUS; RESISTÊNCIA MICROBIANA ÀS DROGAS
  • Palavras-chave do autor: Antimicrobial resistance; MRSA; MRSA; Resistência antimicrobiana; ST398; ST398; Swine
  • Idioma: Português
  • Resumo: O uso indiscriminado de antimicrobianos na suinocultura nacional e mundial tem sido uma prática comum, visando minimizar possíveis falhas no manejo e no ambiente em que vivem os animais, no entanto, este uso é descrito como potencial fator de risco na seleção de estirpes resistentes à antimicrobianos, entre elas as estirpes de Staphylococcus aureus resistentes à meticilina (MRSA). O presente estudo revelou o uso médio de 358,0 mg diferentes antimicrobianos/ kg de suíno produzido nos 25 sistemas de produção pesquisados, sendo este valor considerado elevado, quando comparado a tendência global de 172,0 mg, bem como período médio de exposição de 66,3% da vida dos animais e exposição à 7 diferentes princípios ativos em média, variando de 2 a 11. A pesquisa de animais carreadores de estirpes MRSA revelou 80,0% dos sistemas de produção positivos, sendo 68,0% positivos para LA-MRSA-ST398, e 60,0% positivos para a presença do gene czrC, codificador de resistência ao óxido de zinco e cádmio. Não foi evidenciada correlação significativa entre o uso de antimicrobianos, nível de biossegurança, produtividade, status dos rebanhos para Mycoplasma hyopneumoniae, tipo de criação em sítio único (ciclo completo) ou dois sítios e positividade para MRSA. Apesar da ausência das correlações significativas ficou evidente no presente estudo a possibilidade de grandes melhorias nos programas de biossegurança, manejo, assim como nos programas de utilização de antimicrobianos. A alta frequência desistemas de produção positivos para as estirpes MRSA são um importante alerta para o risco de disseminação deste agente para os seres humanos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.08.2017
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DUTRA, Mauricio Cabral; MORENO, Andrea Micke. Uso de antimicrobianos em suinocultura no Brasil: análise crítica e impacto sobre marcadores epidemiológicos de resistência. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-31012018-121740/ >.
    • APA

      Dutra, M. C., & Moreno, A. M. (2017). Uso de antimicrobianos em suinocultura no Brasil: análise crítica e impacto sobre marcadores epidemiológicos de resistência. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-31012018-121740/
    • NLM

      Dutra MC, Moreno AM. Uso de antimicrobianos em suinocultura no Brasil: análise crítica e impacto sobre marcadores epidemiológicos de resistência [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-31012018-121740/
    • Vancouver

      Dutra MC, Moreno AM. Uso de antimicrobianos em suinocultura no Brasil: análise crítica e impacto sobre marcadores epidemiológicos de resistência [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-31012018-121740/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021