Exportar registro bibliográfico

A presença e a ausência dos rios de São Paulo: acumulação primitiva e valorização da água (2016)

  • Autores:
  • Autor USP: GOUVÊA, JOSÉ PAULO NEVES - FAU
  • Unidade: FAU
  • Sigla do Departamento: AUT
  • Assuntos: PRODUÇÃO DO ESPAÇO; ÁGUA; INFRAESTRUTURA URBANA; URBANIZAÇÃO
  • Palavras-chave do autor: PRIVATIZAÇÃO DO ESPAÇO; RIOS URBANOS
  • Idioma: Português
  • Resumo: A presente tese analisa o processo de apropriação privada dos rios de São Paulo e sua participação na produção do espaço da cidade, aprofundando aspectos relativos ao desenvolvimento social, político e econômico, desde sua fundação no século XVI até o início do século XX. Partindo das obras de canalização dos rios Tamanduateí, Tietê e Pinheiros, a pesquisa realiza um recuo histórico até o momento em que os rios e córregos de São Paulo se constituíam como um bem comum e sua principal característica era o uso de suas águas e terras. As diversas atividades relacionadas aos rios e córregos, nos primeiros séculos da ocupação, caracterizam-se pela convivência entre o consumo imediato, a utilização de mão de obra cativa e a obtenção de renda através do trabalho livre, em um momento em que a economia de São Paulo era tímida e a poluição dos rios já era percebida. Durante o século XIX, a partir da cultura do café e da imigração, estabeleceu-se uma economia baseada no trabalho livre assalariado e na valorização da propriedade fundiária. Na cidade de São Paulo, o crescimento populacional e a insuficiência da distribuição de água e esgotamento, associados ao significado econômico da propriedade e a disponibilidade de mão de obra, passaram a representar a possibilidade de valorização do capital a partir do estabelecimento de condições gerais de produção. Os rios de São Paulo foram então incorporados ao processo de provisão de infraestruturas e redes de serviços urbanos. Esse processo de acumulação de riqueza, baseado na expropriação da terra e da água, transformou os rios de São Paulo em recursos econômicos e engendrou um espaço que se caracteriza pela sobreposição do domínio particular sobre o domínio comum.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.05.2016
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GOUVÊA, José Paulo Neves; ROCHA, Angela Maria. A presença e a ausência dos rios de São Paulo: acumulação primitiva e valorização da água. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16132/tde-19122016-161242/pt-br.php >.
    • APA

      Gouvêa, J. P. N., & Rocha, A. M. (2016). A presença e a ausência dos rios de São Paulo: acumulação primitiva e valorização da água. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16132/tde-19122016-161242/pt-br.php
    • NLM

      Gouvêa JPN, Rocha AM. A presença e a ausência dos rios de São Paulo: acumulação primitiva e valorização da água [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16132/tde-19122016-161242/pt-br.php
    • Vancouver

      Gouvêa JPN, Rocha AM. A presença e a ausência dos rios de São Paulo: acumulação primitiva e valorização da água [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16132/tde-19122016-161242/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021