Exportar registro bibliográfico

Avaliação do uso e análise de impacto orçamentário de próteses dispensadas pelo HCFMRPUSP (2015)

  • Autores:
  • Autor USP: GANDOLFI, CLAUDIA BARBIERI TAIT - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RMS
  • Assuntos: AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS DA SAÚDE; ORÇAMENTO PÚBLICO (ANÁLISE ECONÔMICA); PRÓTESES ORTOPÉDICAS; REABILITAÇÃO
  • Idioma: Português
  • Resumo: O tratamento das pessoas com deficiências físicas frequentemente é associado à prescrição de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção (OPMs) que são fornecidas gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Esta política tem oferecido melhor qualidade de vida e, muitas vezes, readaptação ao ambiente produtivo de boa parte destes pacientes. No entanto, existe uma parcela considerável que não se utiliza dos equipamentos prescritos e dispensados. Esta parcela representa um desperdício importante de recursos públicos. Em um estudo foi avaliada a real utilização das OPMs prescritas no Centro de Reabilitação (CER) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCFMRPUSP). Uma amostra de 624 pacientes que as receberam no período de janeiro de 2010 a dezembro de 2011 foi submetida à entrevista que detalhou este assunto. Para esta dissertação foram utilizados os dados referentes às 121 pessoas que receberam próteses. O resultado foi que 37% dos pacientes não utilizam as próteses recebidas por diversos motivos, mas não foram identificados os fatores que poderiam ser preditores desta não utilização. Foi realizada uma Análise de Impacto Orçamentário (AIO) comparando-se o cenário atual, onde é dispensado ao paciente tudo que é prescrito, com um cenário alternativo, onde as próteses seriam entregues somente aos 63% de pacientes que as utilizam. Foram considerados para cálculo o valor das próteses dispensadas pelo CER nos anos de 2012, 2013 e 2014 e os custos do tratamento de reabilitação sob as perspectivas do HCFMRPUSP e do SUS. Um dos objetivos da avaliação econômica é relacionar os custos de um programa de saúde com a melhora das condições de vida da população por ele atendida, neste caso 63% desta população. Apesar deste resultado, somente com os dados encontrados não é racional adotar como nova política de utilização de recursos um cortelinear de 37% dos valores aplicados em dispensação de próteses, pois não foi possível estabelecer parâmetros para identificação dos pacientes que tem menor chance de utilizá–las, além de outras questões que devem ser consideradas. Levando–se em conta o significativo valor financeiro aplicado neste programa, como conclusão recomenda-se o aprofundamento das questões relativas a não adesão ao tratamento com próteses, evitando assim a dispensação para aqueles sabidamente não aderentes e possibilitando que os valores economizados sejam usados em outros programas. Apesar da resistência dos profissionais de saúde em utilizar critérios econômicos na atuação clínica, esta é uma questão que não poderá mais ser postergada e que deverá estar presente na atuação de todos os profissionais que trabalham na área da saúde
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.10.2015

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GANDOLFI, Claudia Barbieri Tait; CAMPELLO, Carlos Alberto Gabrielli Barreto. Avaliação do uso e análise de impacto orçamentário de próteses dispensadas pelo HCFMRPUSP. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.
    • APA

      Gandolfi, C. B. T., & Campello, C. A. G. B. (2015). Avaliação do uso e análise de impacto orçamentário de próteses dispensadas pelo HCFMRPUSP. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Gandolfi CBT, Campello CAGB. Avaliação do uso e análise de impacto orçamentário de próteses dispensadas pelo HCFMRPUSP. 2015 ;
    • Vancouver

      Gandolfi CBT, Campello CAGB. Avaliação do uso e análise de impacto orçamentário de próteses dispensadas pelo HCFMRPUSP. 2015 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021