Exportar registro bibliográfico

Relação das principais viroses humanas com a etiopatogênese dos pênfigos (2015)

  • Autores:
  • Autor USP: MACHADO, ALINE RAFAELA DA SILVA RODRIGUES - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Assuntos: PÊNFIGO; INFECÇÕES POR VÍRUS DE DNA; VIROSES
  • Idioma: Português
  • Resumo: Introdução: Pênfigos são doenças bolhosas autoimunes, causados por autoanticorpos IgG contra desmogleínas (Dsg). O pênfigo vulgar (PV) acomete a pele e as mucosas, com presença de anti-Dsg-1 e anti-Dsg-3, enquanto o pênfigo foliáceo (PF) acomete exclusivamente a pele, com anti-Dsg1. A etiopatogênese vem sendo relacionada com infecções virais, entre outros fatores, em pacientes geneticamente predispostos. Os vírus Herpes Simplex (HSV-1 e 2), citomegalovírus (CMV) e Epstein-Barr (EBV) têm sido considerados como exacerbadores ou iniciadores dos pênfigos. A relação com HSV-1 e HSV-2 tem sido melhor demonstrada em lesões orais de pacientes com PV refratários à corticoterapia. Altos títulos de anticorpos IgG contra o vírus Dengue (DENV) foram relatados em pacientes com PF. A região nordeste do estado de São Paulo (NE/ESP) é endêmica para ambas as formas de pênfigo. Embora vários estudos estabeleçam epidemiologia sorológica contra estes vírus na população brasileira, não há relatos desta prevalência entre pacientes com pênfigos, e raros relatos mostram a detecção dos genomas virais na mucosa oral de PV. Objetivo geral: Avaliar a possível relação das principais infecções virais humanas com a etiopatogênese dos pênfigos na região NE/ESP. Objetivos específicos: (i) determinar a soroprevalência dos anticorpos IgM e IgG contra HSV-1 e HSV-2, CMV, EBV e DENV nos grupos de pacientes com PF e PV, familiares e controles; (ii) correlacionar os títulos de anticorpos contra os vírus com aqueles contra Dsg-1 e Dsg-3 nos grupos PF e PV; (iii) conhecer a prevalência do genoma do HSV-1 e HSV-2, e do DENV no sangue periférico dos grupos PF e PV, familiares e controles e (iv) verificar a expressão e quantificar o DNA dos HSV-1 e HSV-2 na lesão oral e na mucosa aparentemente sã de pacientes com PF e PV. Material de Métodos: Ensaios ELISA qualitativos e quantitativos foram empregadospara a detecção dos anticorpos IgM e IgG contra os vírus citados no soro de 118 pacientes com PF e de 70 com PV, 83 familiares e 42 controles. A detecção da expressão dos HSV-1 e HSV-2 na mucosa oral foi realizada por imunofluorescência direta (confocal), e a dos genomas dos HSV-1, HSV-2 e DENV por qPCR. Resultados: A soroprevalência de anticorpos IgM e IgG contra HSV-1 e HSV-2, CMV, EBV e DENV se assemelha àquela da população brasileira. Elevados títulos de anticorpos IgM e IgG anti-HSV-1 e IgG anti-CMV foram identificados no grupo PV, sem correlação com os títulos de anticorpos IgG anti-Dsg-1 no grupo PV. A correlação entre os anticorpos IgG contra HSV-1 e contra CMV foi positiva com os títulos de anticorpos IgG anti-Dsg-3 no grupo PV, entretanto de fraca intensidade. Não se detectou os genonas dos HSV-1, HSV-2 e DENV no sangue periférico. A detecção do DNA do HSV-1 na mucosa oral lesada de pacientes com PV é comum por qPCR e IFD. Elevados títulos de anticorpos IgG anti-HSV-1 aliados à detecção e quantificação do genoma do HSV-1 na mucosa oral dos pacientes com PV sugerem que o HSV-1 está relacionado com a patogênese do PV, principalmente em relação à manutenção das lesões orais. Conclusão: A relação entre infecções virais e PV tem sido documentada, mas o papel exato do vírus do HSV-1 nesta associação necessita de mais discussão. Nosso estudo apresenta fortes indícios de que as infecções virais associadas à manifestações autoimunes devem ser pesquisadas e tratadas adequadamente. Apesar das limitações do estudo, apresentamos dados consistentes, que possibilitam a melhor compreensão sobre a interação das infecções virais e a patogênese do PV
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.09.2015

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACHADO, Aline Rafaela da Silva Rodrigues; ROSELINO, Ana Maria Ferreira. Relação das principais viroses humanas com a etiopatogênese dos pênfigos. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.
    • APA

      Machado, A. R. da S. R., & Roselino, A. M. F. (2015). Relação das principais viroses humanas com a etiopatogênese dos pênfigos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Machado AR da SR, Roselino AMF. Relação das principais viroses humanas com a etiopatogênese dos pênfigos. 2015 ;
    • Vancouver

      Machado AR da SR, Roselino AMF. Relação das principais viroses humanas com a etiopatogênese dos pênfigos. 2015 ;


Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021