Exportar registro bibliográfico

Bourdieu e o papel de legitimação social do discurso filosófico sobre a autonomia da arte (2015)

  • Autores:
  • Autor USP: SILVEIRA, LUIS GUSTAVO GUADALUPE - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLF
  • Assuntos: FILOSOFIA DA ARTE; SOCIOLOGIA DA ARTE; TEORIA CRÍTICA
  • Palavras-chave do autor: Art and society; Arte e sociedade; Autonomia da arte; Autonomy of art
  • Idioma: Português
  • Resumo: Categoria central da estética desde a modernidade, a autonomia da arte é sustentada até mesmo pelas teorias filosóficas que pretendem problematizar os aspectos sociais e políticos do fenômeno artístico. O caráter histórico das produções culturais não passou despercebido por pensadores como Adorno e Marcuse, por exemplo, mas os elementos culturalmente "conservadores" de suas estéticas talvez tenham imposto limitações importantes a suas pretensões críticas, a despeito da intenção de seus autores. Dentre os estudiosos do século XX que buscaram compreender o lugar e a função social da arte, investigamos o trabalho de Pierre Bourdieu, especialmente por vermos nele uma ruptura com a ideia de autonomia da arte e suas "noções auxiliares", "tais como gosto puro", "poder transubstanciador da arte", "leitor como co-autor", "artista como gênio incriado", "arte como esfera separada da vida prática", "desinteresse da fruição estética" etc. Ao investigar sua obra, pretendemos não somente demonstrar o caráter de legitimadores das desigualdades sociais que possuem os discursos filosóficos de autores como Peter Bürger, Arthur Danto, Terry Eagleton e os já citados Adorno e Marcuse, como também mostrar que há problemas teóricos importantes que podem ser explicitados e explicados pelo cotejamento de suas ideias com as de Bourdieu. Este caracterizou o consumo cultural como marcador social e, por meio de investigações empíricas e teóricas, numa interseção entre sociologia e filosofia, problematizou diversosfundamentos da estética erudita que explicam sua função de legitimadora social e permitem identificar sua permanência e força mesmo nos discursos filosóficos que buscam explicitar a raiz histórica e social dos fenômenos artísticos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.09.2015
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVEIRA, Luis Gustavo Guadalupe; FABBRINI, Ricardo Nascimento. Bourdieu e o papel de legitimação social do discurso filosófico sobre a autonomia da arte. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-03122015-140234/ >.
    • APA

      Silveira, L. G. G., & Fabbrini, R. N. (2015). Bourdieu e o papel de legitimação social do discurso filosófico sobre a autonomia da arte. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-03122015-140234/
    • NLM

      Silveira LGG, Fabbrini RN. Bourdieu e o papel de legitimação social do discurso filosófico sobre a autonomia da arte [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-03122015-140234/
    • Vancouver

      Silveira LGG, Fabbrini RN. Bourdieu e o papel de legitimação social do discurso filosófico sobre a autonomia da arte [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-03122015-140234/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2020