Exportar registro bibliográfico

Utilização de Piraclostrobina + Metiram na produção de mudas de eucalipto (2014)

  • Autores:
  • Autor USP: MENZANI, ANA PAULA MEIRELLES - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LPV
  • Assuntos: EUCALIPTO; CULTIVO EM SUBSTRATO; FISIOLOGIA VEGETAL; MUDAS (PRODUÇÃO)
  • Idioma: Português
  • Resumo: A área brasileira de plantio de eucalipto atingiu aproximadamente cinco milhões de hectares em 2012. Em um projeto de reflorestamento, a qualidade das mudas é fator essencial, por estar relacionada diretamente com a qualidade do povoamento na colheita final. Estudos relatam que o uso de Piraclostrobina em diversos cultivos apresenta não somente excelentes resultados no controle de doenças, mas também efeitos fisiológicos na planta que proporciona ganho em produtividade e/ou qualidade dos produtos finais. Neste sentido, o presente trabalho apresenta os seguintes objetivos: identificar produtos com potencial de uso no verão (Experimento 1), identificar produtos com potencial de uso no outono (Experimento 2), identificar dose de Piraclostrobina e Metiram no outono, além do potencial de uso de Bacillus subtilis (Experimento 3), identificar dose de Piraclostrobina e Metiram no inverno, utilizando diferente método de aplicação (Experimento 4), identificar dose de Piraclostrobina e Metiram no inverno (Experimentos 5 e 6), identificar doses nos intervalos de 10 g de Piraclostrobina e 110 g de Metiram no inverno-primavera (Experimento 7), comparar produtos com potencial de uso no verão, verificando possível sinergismo entre as moléculas (Experimento 8), e verificar efeito fungicida do Piraclostrobina e Metiram no controle de Rhizoctonia solani (Experimento 9). Os experimentos de 1 a 8 foram realizados no Viveiro Camará, localizado em Ibaté-SP durante os anos de 2012 e 2013. O últimoexperimento foi realizado na Estação Experimental Agrícola da BASF, em Santo Antônio de Posse/SP, em 2013. Com base nos resultados obtidos conclui-se que: (i) os melhores produtos foram Fipronil e Piraclostrobina + Metiram (Experimentos 1 e 2), (ii) a melhor dose foi 10 g de Piraclostrobina e 110 g de Metiram por 100 litros de calda (Experimentos 3 a 7), (iii) a aplicação de Piraclostrobina + Metiram (20 + 220 g por 100 litros de calda) apresentou um excelente controle (acima de 80%) de Rhizoctonia solani em alta pressão da doença até 28 dias após a aplicação (Experimento 9), (iv) a utilização de Piraclostrobina e Metiram reduziu em 10% o descarte de mudas, bem como o tempo de produção da muda (Experimentos 3 a 7) e (v) não houve diferença entre os métodos de aplicação testados (aplicação na água de irrigação e misturado ao substrato) (Experimentos 3 a 8)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.01.2014
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENZANI, Ana Paula Meirelles; DOURADO NETO, Durval. Utilização de Piraclostrobina + Metiram na produção de mudas de eucalipto. 2014.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-04022014-142144/ >.
    • APA

      Menzani, A. P. M., & Dourado Neto, D. (2014). Utilização de Piraclostrobina + Metiram na produção de mudas de eucalipto. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-04022014-142144/
    • NLM

      Menzani APM, Dourado Neto D. Utilização de Piraclostrobina + Metiram na produção de mudas de eucalipto [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-04022014-142144/
    • Vancouver

      Menzani APM, Dourado Neto D. Utilização de Piraclostrobina + Metiram na produção de mudas de eucalipto [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-04022014-142144/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021