Exportar registro bibliográfico

A relação entre eventos estressores e a indução e evolução dos pênfigos e a implantação de um programa educativo sobre a doença (2013)

  • Autores:
  • Autor USP: MATIAS, ALINE BICALHO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Assuntos: PÊNFIGO; ESTRESSE PSICOLÓGICO; COMUNICAÇÃO EM SAÚDE
  • Idioma: Português
  • Resumo: Pênfigos são doenças bolhosas autoimunes que acometem a pele e/ou as mucosas, apresentam morfologia bem determinada, porém, sua etiopatogênese ainda é motivo de investigação. O estresse psicológico vem sendo apontado como um possível fator desencadeante da dermatose e pode ser definido como um estado de tensão, que provoca ruptura no equilíbrio interno devido à necessidade do organismo de responder a uma demanda que ultrapassa sua capacidade adaptativa. A Parte I deste estudo teve por objetivo identificar eventos estressantes no desencadeamento dos pênfigos e a presença de estresse durante a realização da pulsoterapia, tratamento endovenoso mensal com dexametasona e/ou ciclofosfamida. A amostra foi composta por 17 pacientes com pênfigo foliáceo e 14 com pênfigo vulgar. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas e aplicados o Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp e o Inventário de Eventos Estressantes e Avaliação da Intensidade de um Evento de Vida Negativo. Os instrumentos foram aplicados a 31 acompanhantes destes pacientes, configurando o grupo controle. Os resultados apontam para a vivência de eventos estressantes, marcantes e significativos, nos meses precedentes ao aparecimento das primeiras lesões bolhosas. Eventos estressantes também foram vivenciados previamente à piora das lesões. Durante a pulsoterapia, 74,2% (23) dos pacientes apresentaram quadro de estresse, contra 32,3% (10) do grupo controle. O diagnóstico de estresse, com predomínio de fases mais intensas (quase exaustão e exaustão) foi maior nos primeiros 6 meses de tratamento. Nos meses seguintes observou-se a presença da fase de resistência ou de alerta. De inicio abrupto e cercado por eventos estressantes, o pênfigo tem seu desenvolvimento permeado por sentimentos de vergonha, isolamento e preconceito. A doença emerge a necessidade de adaptação à nova realidade e de enfrentamento dasconsequências de se conviver com uma doença estigmatizaste. O pênfigo mostra-se como uma doença multifatorial, de forma que não se pode apontar o estresse psicológico como a causa da doença, mas este parece estar envolvido em seu desencadeamento e exacerbação. Os achados apontaram importante lacuna no nível de assimilação e compreensão das informações a respeito do diagnóstico e tratamento. Neste sentido, a Parte II deste estudo teve como objetivo implantar um programa educativo sobre o pênfigo, identificar os efeitos imediatos do processo de ensino e aprendizagem e divulgar informações sobre a doença na comunidade. Os grupos informativos foram realizados durante o ano de 2012, com frequência mensal. Um questionário com 10 questões sobre a doença foi elaborado e aplicado no inicio e ao final do grupo. Um folheto informativo foi entregue com o intuito de constituir um meio de intercâmbio das informações. Foram realizados sete grupos, com média de 6,4 participantes. A média de acerto das questões do questionário antes da participação no grupo informativo foi de 5,4 questões e, após a intervenção, de 8 questões. A prática educativa permitiu ao paciente beneficiar-se do conhecimento adquirido com o outro e da troca de experiência, além de maior proximidade entre profissionais e pacientes, favorecendo a comunicação. Tais achados apontam para a importância primária de aprimorar a assistência multidisciplinar ao paciente, assim como os meios de transferência das informações. Com a distribuição dos folhetos na comunidade, espera-se que o maior conhecimento sobre a doença possa contribuir para a diminuição do estigma e preconceito vivenciados pelos pacientes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.07.2013

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MATIAS, Aline Bicalho; RESELINO, Ana Maria Ferreira. A relação entre eventos estressores e a indução e evolução dos pênfigos e a implantação de um programa educativo sobre a doença. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Matias, A. B., & Reselino, A. M. F. (2013). A relação entre eventos estressores e a indução e evolução dos pênfigos e a implantação de um programa educativo sobre a doença. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Matias AB, Reselino AMF. A relação entre eventos estressores e a indução e evolução dos pênfigos e a implantação de um programa educativo sobre a doença. 2013 ;
    • Vancouver

      Matias AB, Reselino AMF. A relação entre eventos estressores e a indução e evolução dos pênfigos e a implantação de um programa educativo sobre a doença. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021