Exportar registro bibliográfico

Estudo da neuroatividade da .Parawixina 10, um composto isolado da peçonha da aranha Parawixia bistriata (Araneae: Araneidae), em ratos Wistar submetidos ao Status Epilepticus induzido por pilocarpina (2013)

  • Autores:
  • Autor USP: LIBERATO, JOSÉ LUIZ - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Assuntos: ARANHAS; VENENOS DE ORIGEM ANIMAL; GLUTAMATOS; NEUROTRANSMISSORES; EPILEPSIA (EXPERIMENTAÇÃO)
  • Idioma: Português
  • Resumo: Epilepsia é um distúrbio neurológico bastante comum, caracterizado por crises recorrentes e espontâneas, cuja prevalência na população mundial é de cerca de 1 %. À Epilepsia do Lobo Temporal (ELT) é o tipo mais frequente desta enfermidade, acometendo cerca de 40% dos pacientes e a que apresenta maior dificuldade de tratamento, pois a maioria dos pacientes deixa de responder aos medicamentos disponíveis atualmente. Além disso, estudos têm ressaltado o envolvimento do sistema glutamatérgico em crises epilépticas agudas, na plasticidade celulares associada à epileptogênese e em crises recorrentes espontâneas observadas em casos clínicos e em modelos experimentais de epilepsia. Dessa forma, a busca por novos compostos com potencial terapêutico, tanto para o tratamento das apilépsiass quanto de outras doenças neurológicas, sei faz necessária. Neste contexto, venenos animais se apresentam como fontes alternativas de compostos com ação seletiva e específica sobre estruturas do tecido nervoso. À luz destes fatos, pesquisadores do laboratório de Neurobiologia e Peçonhas (FCLRP-USP), isolaram,; dentre outros, o composto Parawixinal 10 da peçonha da aranha Parawixia bistriata, o qual aumentou a captação de glutamato em sinaptossomas cérebro-corticais de ratos. Além de ser anticonyulsivante em modelos de crises agudas induzidas por PTZ, NMDA e ácido caínico. Portanto, o principal objetivo deste estudo foi investigar os efeitos da Parawixinal0 no modelo de ELT por pilocarpina intracerebral, avaliando-se as alterações histopatólógicas, cognitivas e comportamentais. Para tanto, ratos Wistar submetidos a um Status Epilepticus (SE) de 180 mine foram tratados com diferentes doses da Parawixinal0, com riluzol;,e com carbamazepina, umas hora após término do SE e foi realizado por quatro dias consecutivos. Défieits cognitivos alterações histopatológicas na formação hipocampal desses animais foram avaliadosno labirinto aquático de Morris e com técnicas histoquímicas, respectivamente. As latências para o surgimento das crises espontâneas, bem como frequência, duração e severidade dessas crises foram analisadas após monitoramento diário por 60 dias. Na neurodegeneração, os tratamentos com as diferentes doses de Parawixinal0 reduziram a perda celular e número de neurônios marcados com Fluoro Jade C, nas regiões CA1, CA3, hilus e giro denteado da formação hipocampal, tanto em 15, quanto em 60 dias após o SE. Ainda, foi observado que esses tratamentos melhoraram o desempenho dos ratos no labirinto aquático de Morris, limitando o déficit cognitivo decorrente do SE prolongado, com ausência de efeitos indesejáveis em ratos sadio. O tratamento com a maior dose da Parawixinal0 também alterou a progressão das crises espontâneas, alimentando a latência para o início das crises, bem como a frequência e a severidade das crises recorrentes. Considerando qual a Parawixinal0 exerce seus efeitos potencializando a captação de glutamato, 09 resultados deste estudo sugerem que abordagens tendo como alvos - transportadores deste neurotransmissor, no sentido de aumentar sua remoção da fenda sináptica, podem representar, alternativas promissores no estudo das epileptogênese, bem corno na busca por novos compostos que alterem a progressão das epilepsias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.04.2013

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIBERATO, José Luiz; SANTOS, Wagner Ferreira dos. Estudo da neuroatividade da .Parawixina 10, um composto isolado da peçonha da aranha Parawixia bistriata (Araneae: Araneidae), em ratos Wistar submetidos ao Status Epilepticus induzido por pilocarpina. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Liberato, J. L., & Santos, W. F. dos. (2013). Estudo da neuroatividade da .Parawixina 10, um composto isolado da peçonha da aranha Parawixia bistriata (Araneae: Araneidae), em ratos Wistar submetidos ao Status Epilepticus induzido por pilocarpina. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Liberato JL, Santos WF dos. Estudo da neuroatividade da .Parawixina 10, um composto isolado da peçonha da aranha Parawixia bistriata (Araneae: Araneidae), em ratos Wistar submetidos ao Status Epilepticus induzido por pilocarpina. 2013 ;
    • Vancouver

      Liberato JL, Santos WF dos. Estudo da neuroatividade da .Parawixina 10, um composto isolado da peçonha da aranha Parawixia bistriata (Araneae: Araneidae), em ratos Wistar submetidos ao Status Epilepticus induzido por pilocarpina. 2013 ;


Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021