Exportar registro bibliográfico

Detecção e quantificação de bactérias anaeróbias na microbiota fecal de crianças de zero a 12 meses de idade (2013)

  • Autores:
  • Autor USP: TALARICO, SILVIA TOLEDO - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Assuntos: BIOQUÍMICA CLÍNICA; MICROBIOLOGIA MÉDICA; BACTÉRIAS ANAERÓBICAS (ESTUDO;QUANTIFICAÇÃO); INTESTINOS (MICROBIOLOGIA); RECÉM-NASCIDO
  • Idioma: Português
  • Resumo: A sequência de eventos bacterianos que ocorre durante a colonização do trato gastrointestinal pode afetar o futuro da saúde do hospedeiro, particularmente no que diz respeito à regulação do sistema imunológico. Um entendimento claro do processo de colonização do intestino humano neonatal nos países em desenvolvimento está faltando, porque os poucos estudos disponíveis foram, em sua maioria, realizados utilizando técnicas de cultura. O objetivo deste estudo foi detectar e quantificar as bactérias dos gêneros Bifidobacterium, Lactobacillus, Eubacterium e Lactococcus, importantes componentes anaeróbios da microbiota intestinal usando PCR em tempo real. O grupo de estudo foi composto por 10 crianças, acompanhadas durante o primeiro ano de vida, vivendo em baixas condições sócio-econômicas em São Paulo, Brasil. Amostras de fezes foram avaliadas em períodos de 24 horas, 7 dias, 30 dias, 3 meses, 6 meses e 1 ano. Durante o primeiro ano de vida, há um aumento da quantidade de Bifidobacterium spp., quando comparada com as outras bactérias anaeróbias estudadas, com médias variando de 8,27x´10POT.10´ a 2,51x´10POT.12´ número de cópias de DNA/g de fezes. Lactobacillus spp. também foi encontrado em todos os pontos de tempo estudado, com médias variando de 4,03x´10POT.8´ a 1,46x´10POT.10´ número de cópias de DNA/g de fezes. Lactococcus spp. foi o gênero bacteriano encontrado em quantidades menores. As contagens máximas desses gêneros foram encontradas entre o terceiro e sexto mês de vida. Embora o gênero Eubacterium seja descrito como um dos principais membros da microbiota intestinal, este foi encontrado em amostras de apenas duas crianças. A inclusão de dieta sólida e a mudança do tipo de amamentação influenciam a composição da microbiota. No entanto, não se pode estabelecer um padrão para a presença destes micro-organismos ao longo dos meses, mostrando que a microbiotaé única e está sujeita a interferências ambientais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.03.2013
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TALARICO, Silvia Toledo; MARTINEZ, Marina Baquerizo. Detecção e quantificação de bactérias anaeróbias na microbiota fecal de crianças de zero a 12 meses de idade. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-30042013-143506/ >.
    • APA

      Talarico, S. T., & Martinez, M. B. (2013). Detecção e quantificação de bactérias anaeróbias na microbiota fecal de crianças de zero a 12 meses de idade. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-30042013-143506/
    • NLM

      Talarico ST, Martinez MB. Detecção e quantificação de bactérias anaeróbias na microbiota fecal de crianças de zero a 12 meses de idade [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-30042013-143506/
    • Vancouver

      Talarico ST, Martinez MB. Detecção e quantificação de bactérias anaeróbias na microbiota fecal de crianças de zero a 12 meses de idade [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-30042013-143506/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021