Exportar registro bibliográfico

Avaliação das vias de sinalização de danos e indução de citocinas inflamatórias na presença da toxina BthTX-I, isolada da peçonha de Bothrops jararacussu (2012)

  • Autores:
  • Autores USP: SILVA, CÁSSIO PRINHOLATO DA - FCFRP
  • Unidades: FCFRP
  • Sigla do Departamento: S/D
  • Assuntos: SERPENTES; APOPTOSE; CITOTOXINAS; AGENTE TÓXICO
  • Palavras-chave do autor: BthTX-I; miotoxina; morte celular; apoptosis; BthTX-I; cell death. |; myotoxin
  • Idioma: Português
  • Resumo: As fosfolipases são bastante estudadas e podem ser encontradas de forma abundante nas peçonhas. Algumas fosfolipases que sofrem modificação no resíduo 49 com a substituição do aminoácido Asp por Lys, o que provoca perda do seu sítio catalítico, são classificadas como miotoxinas. A miotoxina BthTX-I foi isolada da peçonha de Bothrops jararacussu, possui 121 resíduos de aminoácidos, pI 8,2 e massa molecular de 13kDa. O objetivo do presente projeto foi avaliar a ação da BthTX-I, quanto à sua ação citotóxica, indutora de morte celular, interferência na cinética celular e expressão de genes responsáveis pela morte celular em quatro linhagens tumorais, HL-60 (leucemia promielocítica), HepG-2 (hepatocarcinoma humano), PC-12 (feocromacitoma murino) e B16F10 (melanoma murino). Também foi analisada a indução de citocinas inflamatórias IL-8 e TNF-? em linhagens humanas HL-60 e HepG2. A citotoxicidade, avaliada pela metodologia do MTT, apresentou valores citotóxicos em torno de 62, 53, 53 e 63%, respectivamente para HepG2, HL-60, PC12 e B16F10. A toxina mostrou ação moduladora do ciclo celular na fase S em células HepG2; na fase G2/M em células HL-60. Nas linhagens B16F10 e PC-12 a toxina provocou atraso na fase G0/G1 e redução de células na fase S e G2/M. O perfil eletroforético em gel de agarose a 1,5% mostrou fragmentação do conteúdo do DNA, indicando possível apoptose, que foi confirmada pelo ensaio de morte celular por citometria de fluxo. O ensaio revelou que a linhagem B16F10 tem maior índice apoptótico (~40%), seguido da HepG2 (~35%), PC-12 (~25%) e HL-60 (~4%). A indução de citocinas pela metodologia de ELISA apresentou valores elevados de IL-8 para linhagem HL-60 (~400 pg/mL) e HepG2 (~400 pg/mL), sugerindo uma possível quimiotaxia/migração de células de defesa. TNF- ? também apresentou alteração em seus níveis representando cerca de 150 pg/mL na linhagem HepG2.A expressão dos genes Bax, Bcl-2 e p53 demonstrou que o gene p53 se altera somente na linhagem HepG2, todavia a expressão dos genes Bax e Bcl-2 mostrou ser diferente para cada linhagem. Em células B16F10 a toxina aumentou os níveis de Bax e diminuiu os níveis de Bcl-2 enquanto que, as células PC-12 exibiram aumento nos níveis de ambos. Em HepG2 houve redução da expressão do gene antiapoptótico Bcl-2 e valor inalterado de Bax, ao passo que a linhagem HL-60 apresentou resultado contrário ao de células HepG2, com aumento na expressão de Bax e valores inalterados de Bcl-2. Assim a toxina mostra diferente ação na expressão dos genes responsáveis pela apoptose em diferentes linhagens celulares, mostrando que a BthTX-I influencia a expressão desses genes, ou promove apenas a alteração de dessses, levando assim à apoptose celular das linhagens tratadas com a miotoxina. Diante dos dados obtidos ficou evidenciado o potencial antitumoral da BThTX-I levando a busca de outros mecanismos de atuação da toxina, abrindo perspectivas de sua aplicação biotecnológica para a produção de novo fármaco antitumoral e tornando-se uma terapia alternativa a essa enfermidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.10.2012
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Cássio Prinholato; VILELA, Suely. Avaliação das vias de sinalização de danos e indução de citocinas inflamatórias na presença da toxina BthTX-I, isolada da peçonha de Bothrops jararacussu. 2012.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60134/tde-10012013-154559/ >.
    • APA

      Silva, C. P., & Vilela, S. (2012). Avaliação das vias de sinalização de danos e indução de citocinas inflamatórias na presença da toxina BthTX-I, isolada da peçonha de Bothrops jararacussu. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60134/tde-10012013-154559/
    • NLM

      Silva CP, Vilela S. Avaliação das vias de sinalização de danos e indução de citocinas inflamatórias na presença da toxina BthTX-I, isolada da peçonha de Bothrops jararacussu [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60134/tde-10012013-154559/
    • Vancouver

      Silva CP, Vilela S. Avaliação das vias de sinalização de danos e indução de citocinas inflamatórias na presença da toxina BthTX-I, isolada da peçonha de Bothrops jararacussu [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60134/tde-10012013-154559/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2020