Exportar registro bibliográfico

Nossos nomes verdadeiros: a noção ameríndia de diferença em Wilson Harris (2011)

  • Autores:
  • Autor USP: DIAS, JAMILLE PINHEIRO - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLM
  • Assuntos: LITERATURA PÓS-COLONIAL (CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO); ETNOLOGIA
  • Idioma: Português
  • Resumo: Esta dissertação apresenta como a criação de personagens realizada pelo escritor guianense Wilson Harris em The Sleepers of Roraima (1970) ressoa com premissas da ideia de diferença existente em cosmologias ameríndias. Para traçar uma relação entre esses planos, o trabalho foca na corporalidade e na perspectiva, tópicos fundamentais do americanismo tropical, articulando-os aos processos de singularização de personagens narrados na trilogia de novelas de Harris. Destaca-se como modos de individuação de povos nativos da região repercutem com as dinâmicas que compõem os seres ficcionais da obra. Essas dinâmicas, mediadas por aspectos pré-individuais irredutíveis a uma morfologia de personificações fisiologicamente discreta, participam da focalização das novelas, de modo que esta funciona como eixo de proliferação de perspectivas. Assim, o narrador se afasta do princípio de identidade como medida régia da personificação, convergindo com a replicação diferenciante própria de práticas de muitas ontologias ameríndias. O estudo mostra que as personagens analisadas também não são finalizadas por contornos intelectuais ou psicológicos, mas variam relacionalmente à medida que atualizam pontos de vista desdobrados por recursos narrativos como oxímoros e paralelismos. Tais procedimentos textuais dirigem provocações de Harris contra o determinismo mimético do realismo, por meio de linhas de encontro entre dilemáticas barrocas, bricolagens surrealistas e a noção ameríndia de diferença. Apartir desta análise literária, a dissertação esboça contribuições para o aprofundamento de uma reciprocidade de perspectivas entre a etnologia americanista, a filosofia da diferença e os estudos literários, considerando possíveis rendimentos dessa simetrização para o questionamento de antípodas modernos tais como natureza/cultura, indivíduo/sociedade e nós/outros
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.03.2011
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DIAS, Jamille Pinheiro; SOUZA, Lynn Mario Trindade Menezes de. Nossos nomes verdadeiros: a noção ameríndia de diferença em Wilson Harris. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8147/tde-02082011-143603/ >.
    • APA

      Dias, J. P., & Souza, L. M. T. M. de. (2011). Nossos nomes verdadeiros: a noção ameríndia de diferença em Wilson Harris. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8147/tde-02082011-143603/
    • NLM

      Dias JP, Souza LMTM de. Nossos nomes verdadeiros: a noção ameríndia de diferença em Wilson Harris [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8147/tde-02082011-143603/
    • Vancouver

      Dias JP, Souza LMTM de. Nossos nomes verdadeiros: a noção ameríndia de diferença em Wilson Harris [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8147/tde-02082011-143603/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021