Exportar registro bibliográfico

Efeito da combinação de probióticos na dieta de leitões desafiados com Salmonella Typhimurium (2010)

  • Autores:
  • Autor USP: PARAZZI, LARISSA JOSé - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Assuntos: BACTÉRIAS; SALMONELLA TYPHIMURIUM; PROBIÓTICOS
  • Idioma: Português
  • Resumo: O estudo fundamentou-se na utilização de probióticos como promotores de crescimento alternativos na alimentação de suínos dada a proibição, por parte da União Européia, do uso de alguns antibióticos, que podem causar resistência aos antimicrobianos e riscos à saúde humana pelo consumo da carne. O experimento foi conduzido no Laboratório de Pesquisa em Suínos (LPS), com 160 leitões desmamados aos 23 dias de idade até os 138 dias de idade. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso em função do peso e sexo, sendo a unidade experimental considerada a baia com 4 animais, constituindo, portanto, 5 repetições por tratamento. Aos 51 dias de idade os animais foram inoculados com uma cepa de Salmonella Typhimurium via oral. Os tratamentos foram: PA 44: Probiótico A: 4 Kg/tonelada de ração, dos 23 aos 44 dias de idade; PB 44: Probiótico B: 2 Kg/ tonelada de ração, dos 23 aos 44 dias de idade; PA 65: Probiótico A: 4 Kg/tonelada de ração, dos 23 aos 44 e 2 kg/tonelada de ração dos 45 aos 65 dias de idade; PB 65: Probiótico B: 2 Kg/tonelada de ração, dos 23 aos 44 e 1 kg/tonelada de ração dos 45 aos 65 dias de idade; PA 138: Probiótico A: 4 Kg/tonelada de ração, dos 23 aos 44 e 2 kg/ tonelada de ração dos 45 aos 138 dias de idade; PB 138: Probiótico B: 2 Kg/tonelada de ração, dos 23 aos 44 e 1 kg/tonelada de ração dos 45 aos 138 dias de idade; controle positivo: ração com antimicrobiano e sem probióticos e controle negativo: ração sem antimicrobiano e sem probióticos. Foram analisados os parâmetros peso, ganho de peso, consumo de ração e conversão alimentar. Aspectos clínicos e sanitários também foram avaliados, incluindo freqüência de diarréia, temperatura retal, swabs retais para verificação da freqüência da salmonela nas fezes e parâmetros sanguíneos. As variáveis foram analisadas por medidas repetidas no tempo com contrastes.Foi utilizado o SAS 9.0. Em relação ao peso médio, observou-se, no período de creche, que o controle positivo se sobressaiu frente aos probióticos, mas no período de crescimento, por volta dos 106 dias de idade, os grupos se igualaram, não havendo diferenças significativas. No período total de creche e crescimento/terminação, o ganho de peso dos animais do controle positivo foi numericamente superior comparativamente aos probióticos (p=0,0876 para o probiótico A e p=0,0635 para o probiótico B). O consumo de ração foi menor para o controle negativo em relação aos probióticos. A conversão alimentar foi melhor para o controle positvo em relação aos probióticos, na fase de creche. Na freqüência de diarréia o efeito do desafio programado foi evidenciado, mostrando no controle negativo maior freqüência, ressaltada principalmente pela classificação em fezes líquidas, em comparação aos probióticos e controle positivo. A temperatura retal e a presença do agente nas fezes não se mostraram diferentes nos tratamentos, o mesmo ocorrendo com relação aos parâmetros sanguíneos. Portanto, as evidências encontradas quanto aos parâmetros clínicos e sanitários demonstraram de uma maneira geral, que os probióticos e os antimicrobianos podem agir de forma diferenciada, mas apresentando as mesmas respostas que repercutem em desempenhos semelhantes até o final da fase de terminação. Concluiu-se na avaliação de desempenho associada aos aspectos econômicos, que o probiótico A,dentre os tratamentos, foi mais viável, com a administração até 44 e 65 dias de idade dos leitões.A continuidade dos estudos com probióticos é necessária, dada a variabilidade de fatores que interferem no seu melhor aproveitamento como promotor de crescimento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.06.2010
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PARAZZI, Larissa José; MORETTI, Anibal de Sant Anna. Efeito da combinação de probióticos na dieta de leitões desafiados com Salmonella Typhimurium. 2010.Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10135/tde-14122010-123820/ >.
    • APA

      Parazzi, L. J., & Moretti, A. de S. A. (2010). Efeito da combinação de probióticos na dieta de leitões desafiados com Salmonella Typhimurium. Universidade de São Paulo, Pirassununga. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10135/tde-14122010-123820/
    • NLM

      Parazzi LJ, Moretti A de SA. Efeito da combinação de probióticos na dieta de leitões desafiados com Salmonella Typhimurium [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10135/tde-14122010-123820/
    • Vancouver

      Parazzi LJ, Moretti A de SA. Efeito da combinação de probióticos na dieta de leitões desafiados com Salmonella Typhimurium [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10135/tde-14122010-123820/


Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021