Exportar registro bibliográfico

Mudança de vento: a migração do Brasil para Portugal no fim do século XX e início do século XXI (2010)

  • Autores:
  • Autor USP: SANTOS, ALINE LIMA - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Assuntos: POPULAÇÃO ESTRANGEIRA (POLÍTICA); MIGRAÇÃO; BRASILEIROS; IMIGRANTES (ASPECTOS ECONÔMICOS;ASPECTOS POLÍTICOS); TERRITÓRIO; ESTADO FEDERAL
  • Idioma: Português
  • Resumo: No fim do século XX, a emigração tornou-se um fenômeno importante nas dinâmicas da população do Brasil. O fluxo de brasileiros para Portugal surge nesse momento como algo novo e dá conteúdos originais a uma antiga relação. A inversão do fluxo tradicional constitui um novo padrão, com sentido contrário ao que se estabeleceu desde o período colonial até meados do século. Essa inversão insere-se em um contexto mais amplo de reordenamento das migrações internacionais após 1945, o qual, por sua vez, relaciona-se às profundas transformações sociais, políticas, econômicas e espaciais que o mundo passava a conhecer. A partir de então a Europa concentra grande número de imigrantes - provenientes do próprio continente e de outras partes - o que reflete seu papel na divisão internacional do trabalho e sua influência geopolítica. Esse contingente populacional estrangeiro faz desacelerar a queda do crescimento populacional nos países europeus e satisfaz as necessidades de seus mercados de trabalho, inserindo-se em setores nos quais há pouca oferta de mão de obra ou naqueles trabalhos nos quais os autóctones recusam-se a realizar. Os brasileiros em Portugal seguem essa tendência. Porém, os imigrantes colocam aos principais países receptores o problema do número e do acesso à cidadania, esta última ainda fortemente vinculada ao Estado territorial, que no atual período da globalização redefine-se em virtude do aparecimento de novos atores no sistema internacional. Assim, são constrangidas aautonomia e soberania dos países quanto às políticas de migração a serem adotadas de modo a atender seus interesses. As migrações internacionais contemporâneas estabelecem, portanto, novos conteúdos nas relações entre território, Estado e população. Nesse contexto, Portugal subordina suas políticas de imigração às da Europa, mas, ao mesmo tempo, privilegia imigrantes do Brasil e das ex-colônias africanas, com os quais também procura fortalecer vínculos econômicos e políticos. O Brasil, por sua vez, solicitado por seus emigrantes, passa a articular políticas que visam atendê-los em suas necessidades. Estado de origem e Estado receptor, portanto, compartilham uma população híbrida, luso-brasileira, que os obriga a se relacionar e torna-se componente de suas estratégias de inserção no mundo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.12.2010
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Aline Lima; ROSSINI, Rosa Ester. Mudança de vento: a migração do Brasil para Portugal no fim do século XX e início do século XXI. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-10012011-121646/ >.
    • APA

      Santos, A. L., & Rossini, R. E. (2010). Mudança de vento: a migração do Brasil para Portugal no fim do século XX e início do século XXI. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-10012011-121646/
    • NLM

      Santos AL, Rossini RE. Mudança de vento: a migração do Brasil para Portugal no fim do século XX e início do século XXI [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-10012011-121646/
    • Vancouver

      Santos AL, Rossini RE. Mudança de vento: a migração do Brasil para Portugal no fim do século XX e início do século XXI [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-10012011-121646/


Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021