Exportar registro bibliográfico

Ativação de genes apoptóticos no bloqueio do desenvolvimento em embriões bovinos (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: CORTEZZI, SYLVIA SANCHES - FZEA
  • Unidade: FZEA
  • Sigla do Departamento: ZAB
  • Subjects: MORTALIDADE EMBRIONÁRIA ANIMAL; BOVINOS; OÓCITOS; GENOMAS; TRANSCRIÇÃO GÊNICA
  • Language: Português
  • Abstract: A transição materno-embrionária é um fenômeno complexo caracterizado pela iniciação da transcrição no embrião e a substituição do mRNA materno pelo mRNA embrionário. O mRNA e as proteínas estocadas no oócito são utilizados nas primeiras clivagens e, posteriormente, o embrião deve iniciar a transcrição dos genes necessários ao seu desenvolvimento, que ocorre no estádio de oito células em embriões bovinos. Nesta etapa, podem ser observados embriões competentes a continuar o desenvolvimento, enquanto embriões incompetentes sofrem bloqueio. Pelo fato do bloqueio ocorrer na fase de ativação do genoma embrionário, formulou-se a hipótese de que o bloqueio estaria associado a genes transcritos neste momento, contrariamente à hipótese mais aceita de bloqueio passivo. O objetivo deste trabalho foi de identificar, categorizar e avaliar transcritos diferencialmente expressos entre embriões bovinos de desenvolvimento rápido e lento, além de elucidar possíveis vias de sinalização de morte ou sobrevivência celular. Para isso, foi feita uma hibridação em membrana de macro arranjo contendo genes humanos relacionados a ciclo celular, hibridada com aRNA marcado radioativamente oriundo de embriões bovinos produzidos in vitro de acordo com sua velocidade de desenvolvimento, seguido por RT-PCR e análise de vias de sinalização para validação da hibridação. A média de similaridade entre estes genes humanos e bovinos de 89,3%. Pelas membranas de macro arranjos foram identificados 120 genescom modulação diferencial entre embriões lentos e rápidos, sendo 100 genes com regulação superior nos embriões lentos. Entre os genes com modulação positiva nos embriões rápidos, 40% foram primariamente identificados como ligantes a proteínas e 25% têm atividade catalítica, com resultados similares no grupo de genes com modulação positiva nos embriões lentos. Por um lado, as diferenças de transcrição entre ) embriões de desenvolvimento rápido e lento não foram confirmadas pelo RT-PCR. Mas os genes diferencialmente modulados estão associados e constitutivamente presentes em algumas vias de sinalização para morte celular. Os resultados sugerem que a ativação do genoma embrionário é necessária para a sinalização de vias de sobrevivência ou morte celular programada. Assim, o bloqueio do desenvolvimento não é um processo passivo, mas sim um processo ativo de transcrição de genes, ativando tanto a cascata de sobrevivência quanto a cascata de morte em embriões com baixo potencial de desenvolvimento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.03.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CORTEZZI, Sylvia Sanches; MEIRELLES, Flávio Vieira. Ativação de genes apoptóticos no bloqueio do desenvolvimento em embriões bovinos. 2009.Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-13042009-091856/ >.
    • APA

      Cortezzi, S. S., & Meirelles, F. V. (2009). Ativação de genes apoptóticos no bloqueio do desenvolvimento em embriões bovinos. Universidade de São Paulo, Pirassununga. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-13042009-091856/
    • NLM

      Cortezzi SS, Meirelles FV. Ativação de genes apoptóticos no bloqueio do desenvolvimento em embriões bovinos [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-13042009-091856/
    • Vancouver

      Cortezzi SS, Meirelles FV. Ativação de genes apoptóticos no bloqueio do desenvolvimento em embriões bovinos [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-13042009-091856/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020