Exportar registro bibliográfico

Reatividade da artéria pulmonar ao óxido nítrico inalado antes e após a tromboendarterectomia (2009)

  • Autores:
  • Autor USP: TEIXEIRA, RICARDO HENRIQUE DE OLIVEIRA BRAGA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCP
  • Assuntos: HIPERTENSÃO PULMONAR; EMBOLIA PULMONAR; ÓXIDO NÍTRICO
  • Idioma: Português
  • Resumo: INTRODUÇÃO: Após a embolia pulmonar cerca de 1 a 3% dos pacientes desenvolvem embolismo crônico seguido de elevação da pressão da artéria pulmonar e aumento da resistência vascular pulmonar (RVP) e o aumento contínuo da pressão vascular leva ao remodelamento das pequenas artérias. Considerando estes dados, o objetivo deste estudo foi avaliar o aumento da reatividade da artéria pulmonar após a inalação de óxido nítrico, após à tromboendarterectomia (PTE) em comparação ao pré-operatório. MÉTODOS: Foram inclusos neste estudo vinte pacientes com idade entre 18 e 68 anos, submetidos à tromboendarterectomia no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2007. Todos os pacientes no período pré-operatório foram submetidos a cateterização cardíaca direita, com medida da pressão pulmonar, entre as duas pressões, potência cardíaca e resistência vascular pulmonar. Estes mesmos pacientes foram submetidos à inalação de óxido nítrico (NO) por dez minutos e nova medida de todas as variáveis foi realizada. Três meses após a tromboendarterectomia, treze pacientes passaram por novos exames, antes e após a inalação de NO. Nós consideramos o teste positivo de acordo com o critério clássico (redução 20% na PAPm e PVR após inalação de NO) e redefinimos o critério (PAPm diminuindo para 40 mmHg ou menos após inalação com NO, com um redução maior que 10 mmHg). RESULTADOS: A análise estatística usada para análise dos dados paramétricos foi o teste student t e para dados não paramétricosutilizou-se o Wilcoxcon Signed Ranks. Significância estatística 5%. Considerando somente os pacientes que completaram os testes hemodinâmicos (n=13), de acordo com o critério clássico seis indivíduos apresentaram resposta positiva ao NO inalado antes PTE, enquanto nove pacientes tiveram resposta positiva após PTE. A diferença entre pré-PTE e pós-PTE não foi estatísticamente significante (p=0,375). Assim, os critérios foram redefinidos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.03.2009
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TEIXEIRA, Ricardo Henrique de Oliveira Braga; TERRA FILHO, Mário. Reatividade da artéria pulmonar ao óxido nítrico inalado antes e após a tromboendarterectomia. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-03062009-094514/ >.
    • APA

      Teixeira, R. H. de O. B., & Terra Filho, M. (2009). Reatividade da artéria pulmonar ao óxido nítrico inalado antes e após a tromboendarterectomia. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-03062009-094514/
    • NLM

      Teixeira RH de OB, Terra Filho M. Reatividade da artéria pulmonar ao óxido nítrico inalado antes e após a tromboendarterectomia [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-03062009-094514/
    • Vancouver

      Teixeira RH de OB, Terra Filho M. Reatividade da artéria pulmonar ao óxido nítrico inalado antes e após a tromboendarterectomia [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-03062009-094514/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021