Exportar registro bibliográfico

A representação de velhice entre os profissionais que atuam nos núcleos de saúde da família (2008)

  • Autores:
  • Autor USP: BIMBATO, ANGÉLICA MARIA JABUR - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RMS
  • Assuntos: IDOSOS (ASPECTOS SOCIAIS); SAÚDE DA FAMÍLIA; AGENTES DE SAÚDE
  • Idioma: Português
  • Resumo: Diversas mudanças têm ocorrido no perfil demográfico do Brasil, passando o envelhecimento populacional a ser uma realidade e não mais uma expectativa. Muitos são os mitos, conceitos e concepções sobre idoso, velhice e envelhecimento existentes em nossa sociedade, assim como meios legais que regem sobre os direitos e deveres da pessoa idosa (Programa Nacional de Saúde do Idoso, Estatuto do Idoso e Pacto pela Vida 2006). Objetivando analisar as representações de velhice presentes entre os profissionais que atuam nos Núcleos de Saúde da Família I, III, IV e V do Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto -Universidade de São Paulo (CSE - FMRP/USP) e as possíveis implicações para o serviço de saúde, realizamos este estudo, utilizando-se da abordagem qualitativa por meio de entrevistas semi-estruturadas, com dezenove profissionais que atuam nesses Núcleos (agentes comunitários de saúde, auxiliares de enfermagem, enfermeiras, médicos e dentistas). As concepções de velhice variaram em função da formação, idade e experiência de vida dos entrevistados, sendo apresentadas como: fase de sabedoria e experiência de vida; evolução natural do corpo humano; estado de espírito; fase que se assemelha ao mundo infantil; fase de decadência ou solidão; e melhor idade. Há a compreensão por parte dos profissionais entrevistados, de que a velhice é um conjunto bio-psico-social-espiritual, sendo manifestadas pelos mesmos as dificuldades encontradas emprestar uma assistência de qualidade neste cenário tão complexo. Demonstraram também, os seus sentimentos, medo e ansiedade frente ao próprio processo de envelhecimento, como conseqüência da cultura e da sociedade em que vivem, onde ser idoso é visto de forma negativa. As concepções sobre idoso, velhice e envelhecimento, apresentadas pelos entrevistados, indicam a dimensão do quanto esses profissionais encontram-se despreparados para enfrentar o grande desafio de melhorar o atendimento oferecido pelo serviço de saúde, principalmente, em se levando em consideração o aumento acentuado do número de idosos neste país
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.11.2008
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BIMBATO, Angélica Maria Jabur; CARVALHO, Antonio Carlos Duarte de. A representação de velhice entre os profissionais que atuam nos núcleos de saúde da família. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-27102009-113625/ >.
    • APA

      Bimbato, A. M. J., & Carvalho, A. C. D. de. (2008). A representação de velhice entre os profissionais que atuam nos núcleos de saúde da família. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-27102009-113625/
    • NLM

      Bimbato AMJ, Carvalho ACD de. A representação de velhice entre os profissionais que atuam nos núcleos de saúde da família [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-27102009-113625/
    • Vancouver

      Bimbato AMJ, Carvalho ACD de. A representação de velhice entre os profissionais que atuam nos núcleos de saúde da família [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-27102009-113625/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021