Exportar registro bibliográfico

Ação do treinamento físico antes e após a instalação da osteopenia em ratas ovariectomizadas (2008)

  • Autores:
  • Autor USP: SIMÕES, PRISCILA ANGELOTTI - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RAL
  • Assuntos: RATOS; OSTEOPATIAS METABÓLICAS; TREINAMENTO FÍSICO; DENSIDADE ÓSSEA
  • Idioma: Português
  • Resumo: A contra medida mais estudada para previnir e/ou minimizar a reabsorção óssea e aumentar a tolerância à solicitação mecânica é a prática de exercício físico. O objetivo deste estudo foi (1) analisar o efeito do exercício físico em fêmures de ratas submetidas à ovariectomia através de ensaios mecânicos e análise densitométrica e, (2) verificar as alterações nos níveis de calcemia. Foram utilizadas 60 ratas adultas da raça Wistar que foram separadas em 6 grupos (n=10): Cont I: controle; OVX I: ovariectomizados; OVXT I: ovariectomizados e treinados após 72 horas de ovariectomia; Cont II: controle; OVX: ovariectomizados e OVXT II: ovariectomizados e treinados após oito semanas de ovariectomia. Os animais do subgrupo I foram submetidos à eutanásia após 13 semanas a partir do início do experimento e os do subgrupo II com 21 semanas. O protocolo de treinamento consistia em 15m/min da 1ª a 6ª semana e 18 m/min da 7ª a 12ª com 4 sessões por semana. Foi coletado sangue no início e final do experimento para a dosagem de calcemia. Foram analisadas a força máxima e a rigidez do terço proximal do fêmur direito. O fêmur esquerdo foi submetido à análise densitométrica. Os resultados mostraram uma redução da resistência mecânica, densidade óssea e calcemia no grupo OVX I em relação aos grupos Cont I e OVXT I, porém não foi observada diferença estatística entre esses dois últimos grupos. O grupo OVX II demonstrou diminuição significativa de calcemia em relação aos grupos Cont II e OVXTII, nas demais comparações não houve diferença significativa. A densidade óssea foi menor no grupo OVX II foi menor que no grupo Cont II e, entre os grupos OVXT II e Cont II não foi observada diferença estatística. A força máxima entre os grupos Cont I, OVX I e OVXT I, não foi significativamente diferente, porém foi menor nos grupos OVX II e OVXT II que no grupo Cont II. A rigidez dos grupos OVX I e OVX II foi menor que dos grupos Cont I e Cont II, respectivamente. O grupo OVXT I apresentou maior rigidez que o grupo OVX I e semelhante ao grupo Cont I. Já o grupo OVXT II não apresentou diferença estatística em relação aos grupos OVX II e Cont II. Estes resultados sugerem que o treinamento físico foi eficaz na profilaxia da perda de massa óssea. No entanto, não foi eficaz no controle da osteopenia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.10.2008

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SIMÕES, Priscila Angelotti; SHIMANO, Antônio Carlos. Ação do treinamento físico antes e após a instalação da osteopenia em ratas ovariectomizadas. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Simões, P. A., & Shimano, A. C. (2008). Ação do treinamento físico antes e após a instalação da osteopenia em ratas ovariectomizadas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Simões PA, Shimano AC. Ação do treinamento físico antes e após a instalação da osteopenia em ratas ovariectomizadas. 2008 ;
    • Vancouver

      Simões PA, Shimano AC. Ação do treinamento físico antes e após a instalação da osteopenia em ratas ovariectomizadas. 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021