Exportar registro bibliográfico

Avaliação comportamental e neuroquímica da prole masculina de ratas exposta pré-natalmente ao lipopolissacarídeo (2008)

  • Autores:
  • Autor USP: KIRSTEN, THIAGO BERTI - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPT
  • Assuntos: DIAGNÓSTICO PRÉ-NATAL; COMPORTAMENTO ANIMAL; NEUROQUÍMICA DE ANIMAL; NEUROANATOMIA DE ANIMAL
  • Idioma: Português
  • Resumo: O lipopolissacarídeo (LPS) é uma endotoxina bacteriana capaz de ativar o sistema imune com a síntese de citocinas pró-inflamatórias (IL-1, IL-6, TNF-α, dentre outros), afetando o cérebro animal e causando o comportamento doentio. Durante a gestação, infecções e inflamações maternas podem levar a danos na prole, incluindo desordens neuropsiquiátricas como depressão, esquizofrenia e autismo. O presente trabalho avaliou os efeitos comportamentais e neuroquímicos da exposição ao LPS em ratas gestantes e nas suas proles. Para tanto, ratas Wistar receberam o LPS (100 µg / kg, i.p.) no 9,5º dia de gestação (GD). A atividade geral destas ratas foi observada 1 hora após o tratamento; a ingestão de alimentos às 24, 48 e 72 horas e a temperatura corpórea tomada 1, 24 e 48 horas após o tratamento. Durante a gestação e ao nascimento da prole, avaliou-se o ganho de peso materno, a duração da gestação, o número e peso dos filhotes nascidos. Os filhotes machos destas ratas tratadas com LPS foram estudados quanto aos padrões físicos e reflexológicos, a atividade geral observada em campo aberto, o comportamento de brincar, os níveis de neurotransmissores e metabólitos no estriado, hipotálamo e córtex frontal, a morfologia cerebral, a interação social na idade adulta, a catatonia induzida por haloperidol e a estereotipia induzida por apomorfina. Os resultados mostraram que a administração do LPS no GD 9,5 nas fêmeas prenhes causou: 1) comportamento doentio, com reduçãoda atividade geral, da ingestão de alimentos, do ganho de peso durante a gestação, e da viabilidade da prole; 2) não interferiu na duração da gestação, no peso total e individual da prole, além de não causar febre materna. Na prole destas ratas observou-se na infância, em relação aos animais do grupo controle: 1) ausência de alterações no desenvolvimento dos padrões físicos e reflexológicos; 2) redução na ) auto-limpeza, sem alterações nos demais parâmetros da atividade geral; 3) redução do comportamento de brincar. Na idade adulta verificou-se: 1) redução na interação social e nos níveis de dopamina estriatal e seus metabólitos; 2) não foram observadas alterações na catatonia induzida por haloperidol, no comportamento estereotipado induzido por apomorfina, na morfologia cerebral, nos níveis de neurotransmissores e metabólitos hipotalâmicos e do córtex frontal, bem como de noradrenalina e serotonina estriatais. Estes dados mostraram que a infecção materna pode interferir no ambiente intra-uterino, comprometendo a viabilidade da ninhada, prejudicando o comportamento social da prole por toda a vida, interferindo também com a atividade do sistema dopaminérgico estriatal. Em vista desses resultados, sugeriu-se que essas alterações não comprometeram o sistema motor da prole, mas sim a emocionalidade e a motivação.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.06.2008
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KIRSTEN, Thiago Berti; BERNARDI, Maria Martha. Avaliação comportamental e neuroquímica da prole masculina de ratas exposta pré-natalmente ao lipopolissacarídeo. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-08092008-161132/ >.
    • APA

      Kirsten, T. B., & Bernardi, M. M. (2008). Avaliação comportamental e neuroquímica da prole masculina de ratas exposta pré-natalmente ao lipopolissacarídeo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-08092008-161132/
    • NLM

      Kirsten TB, Bernardi MM. Avaliação comportamental e neuroquímica da prole masculina de ratas exposta pré-natalmente ao lipopolissacarídeo [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-08092008-161132/
    • Vancouver

      Kirsten TB, Bernardi MM. Avaliação comportamental e neuroquímica da prole masculina de ratas exposta pré-natalmente ao lipopolissacarídeo [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-08092008-161132/


Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021