Exportar registro bibliográfico

Uso da monitoração residencial da pressão arterial (MRPA) na avaliação do controle de hipertensos, após implementação de programa educativo, em unidades básicas de saúde (2008)

  • Autores:
  • Autor USP: COLóSIMO, FLáVIA CORTEZ - EE
  • Unidade: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Assuntos: HIPERTENSÃO (MONITORAMENTO); PRESSÃO SANGUÍNEA (MEDIDAS); EDUCAÇÃO EM SAÚDE; AUTOCUIDADO
  • Idioma: Português
  • Resumo: Introdução: A hipertensão arterial apresenta controle insatisfatório em todo o mundo, fazendo-se necessária a busca de estratégias que incrementem seu controle. Neste contexto inserem-se a educação em saúde e a medida residencial da pressão arterial. Objetivos: Identificar o controle da hipertensão arterial em Unidades Básicas de Saúde antes e após implementação de programa educativo aos hipertensos; comparar o controle obtido pela medida casual com o controle pela medida residencial; e associar o controle com as demais variáveis do estudo. Casuística e Método: O estudo foi realizado com hipertensos de duas Unidades Básicas de Saúde da região oeste da cidade de São Paulo divididos em dois grupos, um que participou de programa educativo em hipertensão (grupo I) e outro que não participou (grupo II). A pressão arterial foi verificada antes e depois do programa educativo na unidade de saúde por enfermeiro e na residência pelo próprio paciente. Utilizou-se para medida da pressão arterial aparelho automático validado (OMROM-HEM 705 CP). O nível de significância adotado foi de 0,05. Resultados: Foram estudados 82 hipertensos com as seguintes características: sexo feminino (56,1%), cor branca (63,0%), com companheiro (68,0%), com ensino fundamental (70,7%), com renda familiar até 3 salários mínimos (56,1%) idade de 60,0±10,8 anos, índice de massa corporal (IMC) 29,4±5,4 Kg/m2 e circunferência da cintura 99,9±13,9 cm. Eram tabagistas 8,5% dos hipertensos, 24,4%consumiam bebida alcoólica, 40,7% foram considerados \"com presença\" de transtornos mentais comuns e 30,4% praticavam exercícios físicos. Quanto a atitudes frente ao tratamento 76,9 % relataram ter o hábito de medir a pressão, 74,4% afirmaram não interromper o tratamento e 75,6% referiram não faltar às consultas médicas. Foram classificados como não aderentes, pelo Teste de Morisky e Green 69,3% da amostra e 29,9% ) apresentaram moderada ou muita dificuldade de aderir ao tratamento. A MRPA dos pacientes que participaram do programa educativo (grupo I) apresentou significativo decréscimo ao término das intervenções (131,4±15,6 vs 127,3±17,4 para pressão sistólica; 79,2±12,2 vs 74,7±9,7 para pressão diastólica, p
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.06.2008
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COLÓSIMO, Flávia Cortez; PIERIN, Angela Maria Geraldo. Uso da monitoração residencial da pressão arterial (MRPA) na avaliação do controle de hipertensos, após implementação de programa educativo, em unidades básicas de saúde. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-03092008-115025/ >.
    • APA

      Colósimo, F. C., & Pierin, A. M. G. (2008). Uso da monitoração residencial da pressão arterial (MRPA) na avaliação do controle de hipertensos, após implementação de programa educativo, em unidades básicas de saúde. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-03092008-115025/
    • NLM

      Colósimo FC, Pierin AMG. Uso da monitoração residencial da pressão arterial (MRPA) na avaliação do controle de hipertensos, após implementação de programa educativo, em unidades básicas de saúde [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-03092008-115025/
    • Vancouver

      Colósimo FC, Pierin AMG. Uso da monitoração residencial da pressão arterial (MRPA) na avaliação do controle de hipertensos, após implementação de programa educativo, em unidades básicas de saúde [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-03092008-115025/


Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021