Exportar registro bibliográfico

O impacto da alteração de voz na qualidade de vida de pacientes submetidos a laringectomia parcial vertical (2006)

  • Autores:
  • Autor USP: SANCHEZ, RENATA FURIA - BIOENG
  • Unidade: BIOENG
  • Assuntos: NEOPLASIAS LARÍNGEAS; LARINGECTOMIA; QUALIDADE DE VIDA
  • Idioma: Português
  • Resumo: O câncer de laringe pode ser tratado com cirurgias denominadas laringectomias, nas quais toda ou parte da laringe é removida, denominadas a laringectomia total e a parcial respectivamente. Ambos os tipos de cirurgia tem um impacto importante sobre a voz. Os pacientes com problemas de voz freqüentemente referem limitações, frustrações ou até mesmo impedimentos, tanto de natureza física, como psicológica, sociais ou profissionais. Tendo em vista a relação entre a voz e a qualidade de vida (QV), o objetivo deste estudo foi investigar o impacto da disfonia na QV dos pacientes submetidos a laringectomia parcial vertical, uma vez que a principal seqüela dessa cirurgia é a disfonia. Participaram deste estudo 31 pacientes submetidos a laringectomia parcial vertical no departamento de cabeça e pescoço do Hospital Amaral Carvalho entre fevereiro de 1993 e abril de 2005. Todos os pacientes responderam ao protocolo de mensuração de qualidade de vida e voz (QVV), auto-avaliação da voz e tiveram suas vozes avaliadas, quanto ao grau da disfonia, por meio da escala GRBAS. Os resultados obtidos do protocolo QVV foram: escore total 'X BARRA' = 77,02 '+ OU -' 25,10, domínio sócio-emocional 'X BARRA' = 83,67 '+ OU -' 27,51 e domínio do funcionamento físico 'X BARRA' = 72,58 '+ OU -' 24,74. O domínio do funcionamento físico foi que o apresentou escores mais baixos. Quanto à auto-avaliação da voz: a maioria (51,61%) dos pacientes deste estudo classificou suas vozes como boa eobservou-se relação positiva entre a auto-avaliação da voz com os valores obtidos em todos os domínios do QVV, uma vez que quanto melhor foi a classificação da voz pelo paciente, maiores foram os escores do QVV indicando melhor QV. Quando correlacionados a média da escala GRBAS com os dados do protocolo QVV, não houve correlação estatisticamente significante. Embora na correlação do G (grau global da disfonia) da GRBAS com o QVV observou-se que, vozes com ) grau discreto de disfonia apresentaram maiores escores do QVV quando comparadas com vozes com graus moderado e severo, refletindo em melhor QV. Concluindo, este estudo demonstrou o impacto negativo da disfonia na QV de pacientes submetidos a laringectomia parcial vertical, uma vez que quanto maior o grau de disfonia, menores os escores do QVV
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.09.2006
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANCHEZ, Renata Furia; TELES-MAGALHÃES, Lídia Cristina. O impacto da alteração de voz na qualidade de vida de pacientes submetidos a laringectomia parcial vertical. 2006.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-12022016-153407/pt-br.php >.
    • APA

      Sanchez, R. F., & Teles-Magalhães, L. C. (2006). O impacto da alteração de voz na qualidade de vida de pacientes submetidos a laringectomia parcial vertical. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-12022016-153407/pt-br.php
    • NLM

      Sanchez RF, Teles-Magalhães LC. O impacto da alteração de voz na qualidade de vida de pacientes submetidos a laringectomia parcial vertical [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-12022016-153407/pt-br.php
    • Vancouver

      Sanchez RF, Teles-Magalhães LC. O impacto da alteração de voz na qualidade de vida de pacientes submetidos a laringectomia parcial vertical [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-12022016-153407/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2020