Exportar registro bibliográfico

Estabilidade da correção da má oclusão de classe II, realizada com extração de dois e de quatro pré-molares (2007)

  • Autores:
  • Autor USP: SALAZAR, VLADIMIR LEON - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAO
  • Assuntos: EXTRAÇÃO DENTÁRIA; MALOCLUSÃO DE ANGLE CLASSE II; RECIDIVA; ORTODONTIA CORRETIVA
  • Idioma: Português
  • Resumo: O objetivo deste estudo retrospectivo foi comparar cefalométricamente a estabilidade das alterações decorrentes do tratamento da má oclusão de Classe II completa, realizada com extração de dois e de quatro pré-molares, após um período médio de 9,42 anos pós-tratamento. Para tanto, foram selecionados 60 pacientes que apresentavam inicialmente má oclusão de Classe II completa e que foram tratados com um dos protocolos propostos. A amostra foi divida em dois grupos. O grupo 1 foi composto por 30 pacientes, tratados com extração de dois pré-molares superiores, sendo 17 do gênero masculino e 13 do gênero feminino, com idade inicial média de 12,87 anos que apresentavam má oclusão de Classe II completa. O grupo 2 foi constituído por 30 pacientes, 14 do gênero masculino e 16 do gênero feminino com idade inicial média de 13,64 anos tratados com extrações de dois pré-molares superiores e dois inferiores. Ambos os grupos foram tratados com aparelho fixo, utilizando a mecânica edgewise simplificada. As telerradiografias foram obtidas e avaliadas em três estágios: inicial (T1), final (T2) e pós-tratamento (T3), também se realizou a avaliação das alterações ocorridas nos períodos de tratamento (T2 - T1) e pós-tratamento (T3 -T2). O teste t dependente e a fórmula de Dalhberg foram utilizados para a avaliação dos erros sistemáticos e casuais respectivamente. A compatibilidade dos grupos quanto à proporção dos gêneros, tipo de má oclusão e proporção de pacientes com contenção 3x3foi avaliada pelo teste do qui-quadrado. As variáveis diretamente relacionadas à estabilidade foram comparadas por médio do teste t independente. Os resultados demonstraram que houve uma maior recidiva da protrusão de incisivos superiores e da relação molar no grupo tratado com extrações de quatro pré-molares. ) O padrão de crescimento vertical, a redução do ângulo SNB e a recidiva da correção da relação maxilomandibular apresentaram uma correlação significante com a recidiva da relação molar. Em ambos os grupos a recidiva do trespasse horizontal, vertical e da relação de caninos mostraram uma correlação estatisticamente significante e diretamente proporcional a sua correção
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.01.2007
  • Acesso à fonte
    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LEÓN-SALAZAR, Vladimir; JANSON, Guilherme dos Reis Pereira. Estabilidade da correção da má oclusão de classe II, realizada com extração de dois e de quatro pré-molares. 2007.Universidade de São Paulo, Bauru, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25134/tde-10092007-163633/ >.
    • APA

      León-Salazar, V., & Janson, G. dos R. P. (2007). Estabilidade da correção da má oclusão de classe II, realizada com extração de dois e de quatro pré-molares. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25134/tde-10092007-163633/
    • NLM

      León-Salazar V, Janson G dos RP. Estabilidade da correção da má oclusão de classe II, realizada com extração de dois e de quatro pré-molares [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25134/tde-10092007-163633/
    • Vancouver

      León-Salazar V, Janson G dos RP. Estabilidade da correção da má oclusão de classe II, realizada com extração de dois e de quatro pré-molares [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25134/tde-10092007-163633/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021