Exportar registro bibliográfico

Avaliação da eficácia dos critérios de recebimento de efluentes não domésticos em sistemas de coleta e transporte de esgotos sanitários (2005)

  • Autores:
  • Autor USP: DELATORRE JUNIOR, IRINEU - EP
  • Unidade: EP
  • Sigla do Departamento: PHD
  • Assuntos: ESGOTOS SANITÁRIOS; ÁGUAS RESIDUÁRIAS; SISTEMAS DE COLETA DE ESGOTOS SANITÁRIOS (IMPACTO)
  • Idioma: Português
  • Resumo: Vários são os usos da água nas atividades comerciais e industriais e conseqüentemente, várias são as características dos efluentes gerados. Tais efluentes, para serem lançados no sistema de coleta e transporte de esgotos, devem atender a limites estipulados para alguns parâmetros - pH, temperatura, sólidos sedimentáveis e concentrações de sulfato, sulfeto, óleos e graxas e substâncias explosivas ou inflamáveis. O atendimento a tais limites deveria garantir a proteção do sistema quanto à corrosão, obstrução por incrustação, inflamabilidade e explosividade, entre outros. Agências ambientais e concessionárias de saneamento de diversos países passaram a se preocupar com o controle do lançamento de efluentes não domésticos no sistema público de esgotos a partir da década de 70 do século XX e a nível nacional, foi elaborada a norma NBR 9.800, baseada no artigo 19A do Decreto 15.425/80 do Estado de São Paulo. A legislação paulista, em uso há mais de 24 anos, necessita de uma avaliação de sua eficácia e possivelmente, de modernização. Para isto, a análise das ocorrências passadas é imprescindível. No presente estudo, foram analisados mais de 300 Relatórios de Caracterização de Efluentes Não Domésticos, elaborados pelo órgão ambiental do Estado de São Paulo, entre os anos de 1997 e 1999. Para correlacionar tais lançamentos com as interferências físicas no sistema de coleta e transporte de esgotos, foi feito o cruzamento dos endereços de cada empresa com asinformações sobre as manutenções realizadas nas redes coletoras de esgotos nesses logradouros, obtidas da concessionária de saneamento local, que disponibilizou um banco de dados, contendo 426.460 ocorrências, entre os anos de 2002 e 2005. ) Para avaliar o risco de explosividade e inflamabilidade, foram realizadas medições do limite inferior de explosividade em campo e pesquisados os arquivos do setor de emergência da agência ambiental estadual, abrangendo os dados obtidos de 1998 a 2004. Além disso, foram realizadas medições das concentrações de sulfatos e sulfetos nos principais coletores-tronco e interceptores da Região Metropolitana de São Paulo e estes dados foram relacionados às ocorrências de corrosão no sistema de esgotamento sanitário nos últimos dez anos. Dos resultados obtidos, concluiu-se que os critérios atuais de recebimento de efluentes não domésticos no sistema público de esgotos, no que se refere às interferências físicas e operacionais, não são eficazes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.08.2005

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DELATORRE JUNIOR, Irineu; MORITA, Dione Mari. Avaliação da eficácia dos critérios de recebimento de efluentes não domésticos em sistemas de coleta e transporte de esgotos sanitários. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
    • APA

      Delatorre Junior, I., & Morita, D. M. (2005). Avaliação da eficácia dos critérios de recebimento de efluentes não domésticos em sistemas de coleta e transporte de esgotos sanitários. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Delatorre Junior I, Morita DM. Avaliação da eficácia dos critérios de recebimento de efluentes não domésticos em sistemas de coleta e transporte de esgotos sanitários. 2005 ;
    • Vancouver

      Delatorre Junior I, Morita DM. Avaliação da eficácia dos critérios de recebimento de efluentes não domésticos em sistemas de coleta e transporte de esgotos sanitários. 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021