Exportar registro bibliográfico

Chuva de sementes e recrutamento de plântulas em áreas com plantação de exóticas e áres com vegetação preservada em Luiz Antônio, SP (2004)

  • Autores:
  • Autor USP: NASCIMENTO, CAMILA SANCHES DO - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Assuntos: ECOSSISTEMAS; COMUNIDADES VEGETAIS; BOTÂNICA (CLASSIFICAÇÃO)
  • Idioma: Português
  • Resumo: O presente trabalho tem o objetivo de verificar se a chuva de sementes e o recrutamento de plântulas diferem entre áreas desmatadas para o plantio de exóticas e área preservada. Dentro do proposto, foram comparadas quatro áreas: uma com Pinus caribaea Morelet var. hondurensis (Sénéclauze) W.H.G. Barrett & Golfari (P20), com último desbaste ocorrido há 20 anos; duas com Corymbia citriodora (Hook.) K.D.Hill & LA.S. Johnson, diferentes quanto à época do último desbaste -10 e 20 anos (E10 e E20, respectivamente) e uma área com vegetação preservada de Cerrado (Ce), em Luiz Antônio, São Paulo. As comparações foram mensais, de forma a demonstrar a sazonalidade na produção e dispersão das sementes e na incorporação de novos indivíduos na comunidade. Foi realizado o teste não-paramétrico de Kruskal-Wallis para verificar se há diferença significativa entre o número total de sementes dispersas e de sementes viáveis, o número de morfoespécies e de morfoespécies viáveis, o número total de plântulas mensalmente registradas, e o número de plântulas incrementadas e mortas. Quando houve diferença foi realizado o teste post hoc de Dunn para indicar entre quais áreas estava a variação. Em cada área foram alocadas três parcelas de 10x20m, e em cada parcela foram dispostos três coletores para a coleta de propágulos e instaladas seis subparcelas de 0,4 x 0,6cm para o acompanhamento das plântulas e plantas jovens. Estruturas reprodutivas de indivíduos adultos das parcelas e de áreasvizinhas foram coletadas a fim de facilitar a identificação dos propágulos. ... Foram realizadas 31 excursões de coleta e, em conjunto, os 36 coletores receberam 18.920 sementes pertencentes a 81 espécies, das quais 35 foram identificadas pelo menos no nível de família. Entre as plântulas foram reconhecidas 57 espécies e identificadas 29 até o nível de família. O número de sementes encontrado na área com exóticas foi expressivamente maior que o encontrado na área preservada: na área com vegetação preservada foram coletadas 320 sementes aparentemente viáveis (densidade de 142,22 sementes/’m POT. 2’), na área com P caribaea 2.906 sementes viáveis (1.291,55 sementes/’m POT.2’), na área E10 5.713 (2539,11 sementes/’m POT.2’) e na E20 2.474 (1.099,55 sementes/’m POT. 2’). As diferenças entre o número total de propágulos coletados podem estar associadas à própria estrutura física do Cerrado, com vegetação bastante fechada d e, portanto, com menor intercâmbio de propágulos. A diferença em número de sementes, no entanto, não resultou em maior número de espécies. As sementes inviáveis foram triadas e separadas em imaturas, predadas, abortadas e fungadas. Dentre as inviáveis, as sementes imaturas foram representadas em maior quantidade. Ao contrário dos dados encontrados na chuva de sementes, a análise da dinâmica de plântulas apontou que o número total de plântulas na área de Cerrado foi maior que o número de plântulas nas áreas com pinus eeucalipto. Ocorreu maior incremento de plântulas nos períodos mais úmidos do ano. A síndrome de dispersão melhor representada entre as sementes dispersas e as plântulas recrutadas foi a zoocoria, o que indica a dependência da fauna local para a regeneração de áreas com exóticas. A maioria das sementes dispersas e das plântulas recrutadas são representantes do hábito arbóreo.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.10.2004

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NASCIMENTO, Camila Sanches do; GODOY, Silvana Aparecida Pires de. Chuva de sementes e recrutamento de plântulas em áreas com plantação de exóticas e áres com vegetação preservada em Luiz Antônio, SP. 2004.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2004.
    • APA

      Nascimento, C. S. do, & Godoy, S. A. P. de. (2004). Chuva de sementes e recrutamento de plântulas em áreas com plantação de exóticas e áres com vegetação preservada em Luiz Antônio, SP. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Nascimento CS do, Godoy SAP de. Chuva de sementes e recrutamento de plântulas em áreas com plantação de exóticas e áres com vegetação preservada em Luiz Antônio, SP. 2004 ;
    • Vancouver

      Nascimento CS do, Godoy SAP de. Chuva de sementes e recrutamento de plântulas em áreas com plantação de exóticas e áres com vegetação preservada em Luiz Antônio, SP. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021