Exportar registro bibliográfico

Filogenias moleculares e biogeografia histórica em psitacídeos (Aves; Psittacidae): padrões e processos de diversificação no neotrópico (2004)

  • Autores:
  • Autor USP: RIBAS, CAMILA CHEREM - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIO
  • Assuntos: AVES; PSITACIFORMES
  • Idioma: Português
  • Resumo: A biogeografia histórica procura revelar os processos responsáveis pela origem dos padrões de diversidade e endemismo das biotas atuais. A alta diversidade de espécies e o alto grau de endemismo encontrados na região Neotropical constituem um padrão que vem sendo bastante documentado e estudado. A origem da diversidade Neotropical ainda não é conhecida, apesar de várias hipóteses terem sido propostas para tentar explicá-la. Uma das maneiras de compreender melhor esses padrões é o studo da distribuição geográfica e das relações filogenéticas entre os organismos que ocorrem nessas regiões. Esta tese apresenta estudos de sistemática molecular e biogeografia histórica em quatros grupos de psitacídeos Neotropicais com os objetivos gerias de compreender melhor a história evolutiva dos grupos e rever sua classificação sistemática; e elucidar processos históricos de diversificação nos diferentes grupos e comparar os resultados obtidos em busca de padrões gerais de diversificação no neotrópico. O estudo do grupo de táxons do gênero Aratinga pertencentes ao complexo solstitialis revelou que A. solstitialis, A. jandaya e A. auricapilla são espécies distintas, que o gênero Aratinga não é monofilético e que Nandayus nenday está incluído no complexo solstitialis. As divergências dentro do compleco ocorreram no Plio-Pleistoceno e podem ser relacionadas às alterações climáticas decorrentes das glaciações. O estudo do gênero Pionopsitta revelou que esse gênero não émonofilético e que sua espécie tipo, P. pileata, não é agrupada com as outras oito espécies do gåenero. Assim, essas oito espécies passam a pertencer ao gênero Gypopsitta. A filogenia molecular desse gênero apresentou diferenças em relação à filogenia morfológica. A diversificação em Gypopsitta ocorreu do final do Mioceno até o Pleistoceno, e as datas obtidas sugerem uma forte influência de eventos geotectônicos, transgressões marinhas e dinâmica de rios. O estudo do gênero Pyrrhura, com ênfase no complexo picta/leucotis revelou que o gênero de sivide em três linhagens principais, uma composta apenas por P. cruentata, outra composta pelos táxons do complexo picta/leucotis e a última composta pelas outras espécies do gênero. As espécies P. picta e P. leucotis como anteriormente definidas, não são monofiléticas. A diversificação no clado picta/leucotis ocorreu entre 0,73 e 1,55 Ma. e no outro clado entre 1,24 e 2,36 Ma. Essas datas sugerem influências de alterações paleoclimáticas Pleistocênicas na diversificação. O estudo do gênero Pionus revelou um padrão filogenético que sugere uma origem biogeográfica para o grupo nos Andes do norte. A diversificação entre as espécies ocorreu nos últimos 6 Ma e evidencia separações recentes entre as espécies andinas e espécies da América Central, da Amazônia e do sudeste do Brasil. A comparação entre as quatro filogenias obtidas revela que a diversificação nos grupos estudadasocorreu principalmente nos últimos 6 Ma. As causas dos diferentes eventos de diversificação parecem estar relacionadas principalmente a eventos geotectônicos, em especial o soerguimento dos Andes, e a alterações climáticas mais recentes. Assim, a história contada pelos grupos estudados aponta para um período longo e constante de diversificação associado à história geológica do continente, seguido de uma série de alterações climáticas que causaram novos eventos de especiação e geraram os padrões de distribuição encontrados atualmente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.09.2004

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBAS, Camila Cherem; MIYAKI, Cristina Yumi. Filogenias moleculares e biogeografia histórica em psitacídeos (Aves; Psittacidae): padrões e processos de diversificação no neotrópico. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Ribas, C. C., & Miyaki, C. Y. (2004). Filogenias moleculares e biogeografia histórica em psitacídeos (Aves; Psittacidae): padrões e processos de diversificação no neotrópico. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ribas CC, Miyaki CY. Filogenias moleculares e biogeografia histórica em psitacídeos (Aves; Psittacidae): padrões e processos de diversificação no neotrópico. 2004 ;
    • Vancouver

      Ribas CC, Miyaki CY. Filogenias moleculares e biogeografia histórica em psitacídeos (Aves; Psittacidae): padrões e processos de diversificação no neotrópico. 2004 ;


Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021