Exportar registro bibliográfico

Uma ontologia artificial para o controle cambial brasileiro (2004)

  • Autores:
  • Autores USP: MORON, ROBSON - IME
  • Unidades: IME
  • Sigla do Departamento: MAC
  • Assuntos: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL
  • Idioma: Português
  • Resumo: Ontologias artificiais são ferramentas conceituais para facilitar o compartilhamento e a reutilização de informação. No presente trabalo, a eficiência dessas ferramentas é analisada com base em um exemplo concreto. O exemplo concreto é uma ontologia artificial para o controle cambial brasileiro. Através desse exemplo é discutida a dificuldade para construir uma ontologia artificial, bem como sua efetiva aplicabilidade posterior. A principal dificuldade enfrentada foi a existência de poucas metodologias para desenvolver e usar ontologias artificiais. Neste trabalho são descritas as principais metodologias disponíveis para a construção de ontologias artificiais e apresentadas algumas críticas e sugestões sobre a utilização das mesmas. A construção de uma ontologia artificial para o controle cambial brasileiro foi dividida em quatro etapas distintas. Cada uma destas etapas foi analisada, identificando as principais decisões e o perfil profissional desejado para o responsável pela etapa
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.08.2004

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MORON, Robson; SILVA, Flávio Soares Corrêa da. Uma ontologia artificial para o controle cambial brasileiro. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Moron, R., & Silva, F. S. C. da. (2004). Uma ontologia artificial para o controle cambial brasileiro. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Moron R, Silva FSC da. Uma ontologia artificial para o controle cambial brasileiro. 2004 ;
    • Vancouver

      Moron R, Silva FSC da. Uma ontologia artificial para o controle cambial brasileiro. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2020