Exportar registro bibliográfico

No país das minas de ouro a paisagem vertia engenhos de cana e casas de negócio: um estudo das atividades agroaçucareiras tradicionais mineiras, entre o setecentos e o novecentos, e do complexo mercantil da província de Minas Gerais (2004)

  • Autores:
  • Autor USP: GODOY, MARCELO MAGALHAES - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLH
  • Assunto: MERCADO INTERNO
  • Idioma: Português
  • Resumo: A pesquisa inscreve-se nos campos temáticos comércio e produção de derivados da cana-de-açúcar. Os desenvolvimentos do primeiro campo convergem para a caracterização das atividades mercantis da província de Minas Gerais. Os do segundo estão direcionados para o evolver histórico das atividades agroaçucareiras tradicionais mineiras de sua implantação, no início do Setecentos, a sua configuração atual, final do Novecentos. Para além de integrados ao mesmo espaço e, em parte, ao mesmo tempo, os temas se encontram na comum inserção no universo das atividades orientadas para o mercado interno brasileiro, no problema do abastecimento dos mercados regionais mineiros e no processo de substituição de importações que marcou a história de Minas nos séculos XVIII e XIX. Do ponto de vista documental, as unidades temáticas figuram associadas à tradição fiscal que discriminou a produção, circulação e comercialização de derivados da cana, notadamente a aguardente. O comércio do Oitocentos é estudado com ênfase, por um lado, nas articulações com o comércio colonial, mormente os fortes condicionamentos estruturais definidos pela específica natureza da economia do ouro e diamantes, por outro, nas determinações da economia mineira provincial. Na investigação das atividades agroaçucareiras é conferida especial importância à demonstração: 1. da existência de dois paradigmas a sintetizar a evolução histórica dos espaços canavieiros das Américas; 2. da insuspeitada magnitudealcançada nos quadros do setor canavieiro do Brasil; 3. da persistência, no tempo longo da história, de multifacetadas dimensões econômicas, técnicas, sociais e culturais. Sete conjuntos de fontes primárias sustentam os principais movimentos da pesquisa: Mapas de Engenhos Aguardenteiros e Casas de Negócio de 1836, Censo ) Populacional de 1831/32, documentação da Mesa das Rendas Provinciais, relatos de viajantes estrangeiros, anúncios em periódicos oitocentistas, registros iconográficos e depoimentos orais de atuais produtores
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.03.2004

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GODOY, Marcelo Magalhães; NOZOE, Nelson Hideiki. No país das minas de ouro a paisagem vertia engenhos de cana e casas de negócio: um estudo das atividades agroaçucareiras tradicionais mineiras, entre o setecentos e o novecentos, e do complexo mercantil da província de Minas Gerais. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Godoy, M. M., & Nozoe, N. H. (2004). No país das minas de ouro a paisagem vertia engenhos de cana e casas de negócio: um estudo das atividades agroaçucareiras tradicionais mineiras, entre o setecentos e o novecentos, e do complexo mercantil da província de Minas Gerais. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Godoy MM, Nozoe NH. No país das minas de ouro a paisagem vertia engenhos de cana e casas de negócio: um estudo das atividades agroaçucareiras tradicionais mineiras, entre o setecentos e o novecentos, e do complexo mercantil da província de Minas Gerais. 2004 ;
    • Vancouver

      Godoy MM, Nozoe NH. No país das minas de ouro a paisagem vertia engenhos de cana e casas de negócio: um estudo das atividades agroaçucareiras tradicionais mineiras, entre o setecentos e o novecentos, e do complexo mercantil da província de Minas Gerais. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021