Exportar registro bibliográfico


Métricas:

Acurácia do preenchimento dos atestados de óbito com a validação diagnóstica por meio das autópsias realizadas em hospital universitário do município de São Paulo, 2001 (2003)

  • Autores:
  • Autor USP: SANCHES, ANA MARIA - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HEP
  • DOI: 10.11606/T.6.2003.tde-05022021-145118
  • Assuntos: ATESTADO DE ÓBITO; AUTÓPSIA; CAUSA BÁSICA DE MORTE; HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS
  • Idioma: Português
  • Resumo: Este trabalho teve por objetivo avaliar a acurácia na declaração da causa básica de morte nos atestados de óbito comparando-os com a história clínica e autópsia de casos de pacientes falecidos no ano de 2001 em um Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo do Município de São Paulo. É um estudo transversal com delineamento observacional, aferição histórica e não controlado. Os resultados demonstraram que, dos 258 óbitos estudados, 213 (82,5%) apresentaram concordância e 45 (17,5%) discordância na análise da história clínica x autópsia, história clínica x atestado de óbito e atestado de óbito x autópsia. Dos 45 óbitos, 28 (62%) apresentaram discordâncias entre o atestado de óbito x autópsia e 17 (38%) concordâncias entre o atestado de óbito e autópsia. Desses 28 óbitos, 27 apresentaram as causas consequenciais de morte da Parte I do atestado de óbito preenchidos incorretamente e apenas 1 (um) apresentou a causa básica de morte preenchido incorretamente. Na Parte II do atestado de óbito não houve mensão de fatores de risco como tabagismo, obesidade, etilismo e outros, quando referidos na história clínica. O mesmo ocorreu com os intervalos entre o início da doença e a morte. Portanto, mesmo sendo considerados "padrão ouro", os diagnósticos de autópsia, os atestados de óbito não foram preenchidos corretamente e portanto a acurácia de 100% que se esperava não foi atingida.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.05.2003
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2003.tde-05022021-145118 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANCHES, Ana Maria; LAURENTI, Ruy. Acurácia do preenchimento dos atestados de óbito com a validação diagnóstica por meio das autópsias realizadas em hospital universitário do município de São Paulo, 2001. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2003.tde-05022021-145118 > DOI: 10.11606/T.6.2003.tde-05022021-145118.
    • APA

      Sanches, A. M., & Laurenti, R. (2003). Acurácia do preenchimento dos atestados de óbito com a validação diagnóstica por meio das autópsias realizadas em hospital universitário do município de São Paulo, 2001. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2003.tde-05022021-145118
    • NLM

      Sanches AM, Laurenti R. Acurácia do preenchimento dos atestados de óbito com a validação diagnóstica por meio das autópsias realizadas em hospital universitário do município de São Paulo, 2001 [Internet]. 2003 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2003.tde-05022021-145118
    • Vancouver

      Sanches AM, Laurenti R. Acurácia do preenchimento dos atestados de óbito com a validação diagnóstica por meio das autópsias realizadas em hospital universitário do município de São Paulo, 2001 [Internet]. 2003 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2003.tde-05022021-145118

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021