Exportar registro bibliográfico

O ciclo de vida familiar: um estudo transgeracional (2002)

  • Autores:
  • Autor USP: TOZO, STELLA MARIA POLETTI SIMIONATO - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Assuntos: ESTRUTURA DA FAMÍLIA; RELAÇÕES FAMILIARES
  • Idioma: Português
  • Resumo: A família vem sendo transformada por variáveis amplas do contexto social, pelo momento histórico e pela cultura em que está inserida. Na nossa sociedade, a família, principalmente no século XX, vem mostrando alterações em sua configuração e nas relações entre seus membros, mas em que medida estas mudanças significam renovação dos modelos existentes ou a emergência de novos modelos? E, em ambos os casos, como estas alterações ocorrem dentro das famílias e como acontecem de uma geração para outra? O objetivo desta pesquisa é estudar como o ciclo de vida de famílias pertencentes aos segmentos médios urbanos se alterou ao longo do século XX. Descreve-se o cotidiano, os relacionamentos, as similaridades e diferenças que acontecem com o passar do tempo, analisando a vivência nas etapas da vida familiar, entrecruzando com O desenvolvimento dos elementos que a compõem. Um estudo qualitativo, utilizando como metodologia a história de vida temática, foi realizado, entrevistando-se elementos de cada geração de uma mesma família, investigando aspectos e etapas de seu cotidiano. Foram selecionadas 3 famílias trigeracionais. As 15 entrevistas (48 horas totais) foram realizadas nas residências das famílias e todas foram gravadas e transcritas. Os resultados mostram o ciclo de vida familiar nas diferente gerações, bem como os relacionamentos familiares. Alguns temas sobressaem: a) as diferenças entre o papel feminino e masculino se tornam mais tênues, o que não significa queelas tenham deixado de existir; b) o trabalho da mulher fora de casa, a partir da 2ª geração estudada, aparece como necessário e fonte de satisfação para elas, e ele condiciona a rotina da casa e a busca de cuidados para com os filhos; c) a liberdade sexual atinge seu ápice na 3ª geração; d) o casamento aumenta os vínculos familiares, ao mesmo tempo em que o relacionamento por afinidade (sogro/genro, sogra/nora, sogro/nora, sogra/genro) exige "muitos ) cuidados"; e) as 3 famílias demonstram um projeto de ascensão social, iniciado na 1ª geração, continuado e alcançado pela 2ª e usufruído pela 3ª; f) em todas as famílias estudadas existe uma grande proximidade física e emocional entre as diferentes gerações. Esses dados mostram a permanência bem como a mudança dos valores que as gerações estudadas têm; e também permitem discutir os diferentes enfoques sobre o desenvolvimento individual no grupo familiar, ainda que na perspectiva destas 3 famílias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.07.2002

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TOZO, Stella Maria Poletti Simionato; ALVES, Zélia Maria M. Biasoli. O ciclo de vida familiar: um estudo transgeracional. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Tozo, S. M. P. S., & Alves, Z. M. M. B. (2002). O ciclo de vida familiar: um estudo transgeracional. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Tozo SMPS, Alves ZMMB. O ciclo de vida familiar: um estudo transgeracional. 2002 ;
    • Vancouver

      Tozo SMPS, Alves ZMMB. O ciclo de vida familiar: um estudo transgeracional. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021