Exportar registro bibliográfico

Escritos de surdos: resistência e assujeitamento (2002)

  • Autores:
  • Autor USP: SANTORO, BERENICE MARIA ROCHA - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Assuntos: EDUCAÇÃO ESPECIAL; PSICOLOGIA EDUCACIONAL
  • Idioma: Português
  • Resumo: Este é um trabalho sobre a educação do aluno surdo, trabalho que, numa perspectiva discursiva, considera a relação entre sujeito e linguagem no discurso da escola. Atualmente, dada a base teórica de pesquisas e trabalhos sobre a educação bilíngüe para alunos surdos, iniciou-se um movimento no qual parece ser progressista quem defende ou utiliza termos como: surdo e surdez, educação bilíngüe, língua de sinais, entre outros. Acreditamos, entretanto, que questões históricas, políticas e ideológicas têm sido ali ignoradas, e os motivos dessa interdição revelam, a nosso ver, a maleabilidade e inconsistência das políticas (inclusive) educacionais e da formação do profissional que atua nesta área. Esta tese, buscando despertar a atenção dos educadores para a necessidade de enfrentar tais questões, propõe-se analisar e discutir como os surdos se apropriam do mundo letrado, considerando que tais apropriações representam uma forma de resistência manifestada por uma tentativa de autoria. Para tanto, fundamentamo-nos na Análise do Discurso de orientação francesa como referencial teórico e metodológico para a análise do corpus da pesquisa. Inicialmente, o estudo focaliza textos jornalísticos e textos produzidos por universitários de cursos da área de educação especial em busca dos mecanismos ideológicos e do discurso científico que produzem e sustentam as formações imaginárias da sociedade (ouvinte) em relação aos surdos. A análise de tais textos confirma apatologização da educação de surdos, pois mostra que, no imaginário social, a posição permitida ao sujeito surdo é a de sujeito patológico. Nesse discurso, os surdos são marcados como "anormais" e deficientes, por mecanismos que apagam as diferenças sócio-culturais e que, a partir de uma determinação biológica, inscrevem o sujeito na doença e a doença no sujeito. Por conseguinte, a relação com a linguagem permitida ao sujeito surdo é a de não-pertinência, isto é, o ) surdo não pertence ao "mundo falante", é um sujeito patológico porque não fala e, por não falar, é considerado um sujeito patológico. Este discurso circular, incorporado e legitimado no/pelo discurso pedagógico, infiltra-se e repercute sobre o trabalho pedagógico e materializa-se na recusa pela forma particular de o surdo escrever seus textos. Isso é constatado também na análise do segundo corpus da pesquisa, constituído de produções escritas por adolescentes e adultos surdos de diferentes escolas e/ou serviços de atendimento educacional. Se, por um lado, a regulação e controle exercidos pelo discurso pedagógico conferem aos surdos fraco poder político, aliado ao fato de que o controle do uso adequado das normas da língua dominante que lhe é imposto, nada mais é que uma forma de assujeitamento, por outro, a análise destes textos escritos também mostrou a intenção de seus autores de controlar sentidos e de significar, ou seja, neles a busca pelo sentido está presente tal e qual nos textos produzidospor ouvintes. Como conclusão, enfatiza-se que é exatamente nessa busca que consideramos os chamados "erros característicos da escrita do surdo" como indícios, que servem à interpretação de como o sujeito surdo se relaciona com a língua, e, portanto, com sua identidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.07.2002

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTORO, Berenice Maria Rocha; TFOUNI, Leda Verdiani. Escritos de surdos: resistência e assujeitamento. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Santoro, B. M. R., & Tfouni, L. V. (2002). Escritos de surdos: resistência e assujeitamento. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Santoro BMR, Tfouni LV. Escritos de surdos: resistência e assujeitamento. 2002 ;
    • Vancouver

      Santoro BMR, Tfouni LV. Escritos de surdos: resistência e assujeitamento. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021