Exportar registro bibliográfico

Colinesterases, parâmetros hematológicos e bioquímicos em sangue de trabalhadores rurais expostos ao dissulfoton (2002)

  • Autores:
  • Autor USP: GODOY, MÍRIAM PIMENTEL DE - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Assuntos: INSETICIDAS (TOXICIDADE); MONITORIZAÇÃO BIOLÓGICA; TOXICOLOGIA OCUPACIONAL
  • Idioma: Português
  • Resumo: Os inseticidas organofosforados (IOF), conhecidos como inibidores das colinesterases sanguíneas, causam inúmeras intoxicações, principalmente no meio rural. As atividades das colinesterases sanguíneas são utilizadas como indicadores na monitorização biológica de trabalhadores expostos a estes compostos. Outros parâmetros relacionados aos possíveis efeitos destes inseticidas sobre a saúde são relatados na literatura. O objetivo deste trabalho foi verificar alterações bioquímicas e hematológicas em 36 aplicadores de um IOF, o dissulfoton, em lavoura de café, paralelamente a análise das colinesterases. Todas as determinações foram realizadas antes e após a aplicação do inseticida, obtendo-se valores de referência individuais. Os trabalhadores rurais avaliados foram submetidos a exames clínicos pre-admissionais e usaram o equipamento de proteção individual (EPI) corretamente durante todo o período de aplicação do produto. Para a determinação das atividades das colinesterases sanguíneas foi utilizado o método espectrofotornetdco de Ellmann et al. (1961) modificado, e os diversos parâmetros bioquímicos e hematológicos (uréia, creatinina, bilirrubina, gama GT, fosfatase alcalina, transaminases e hemograma) foram analisados por técnicas rotineiras de laboratórios de análises clínicas. Dentre os parâmetros bioquímicas e hematológicos avaliados, a uréia, gama GT, leucocitos, linfocitos e eosinofilos mostraram diferenças estatisticamente significativas em seus valoresmedidos nos trabalhadores antes e após a exposição ao dissulfoton, enquanto que as inibições enzimáticas nas atividades das colinesterases sanguíneas se mostraram abaixo dos Índices Biológicos Máximos Permitidos preconizados no país. Pode-se considerar baixo o risco agudo da exposição dos trabalhadores ao dissulfoton e as variações detectadas em alguns parâmetros bioquímicos e hematologicos poderiam ser atribuidas a exposiçao ao inseticida; porém, são ) necessários estudos posteriores para melhor avaliação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.11.2002

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GODOY, Miriam Pimentel de; SIQUEIRA, Maria Elisa Pereira Bastos de. Colinesterases, parâmetros hematológicos e bioquímicos em sangue de trabalhadores rurais expostos ao dissulfoton. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Godoy, M. P. de, & Siqueira, M. E. P. B. de. (2002). Colinesterases, parâmetros hematológicos e bioquímicos em sangue de trabalhadores rurais expostos ao dissulfoton. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Godoy MP de, Siqueira MEPB de. Colinesterases, parâmetros hematológicos e bioquímicos em sangue de trabalhadores rurais expostos ao dissulfoton. 2002 ;
    • Vancouver

      Godoy MP de, Siqueira MEPB de. Colinesterases, parâmetros hematológicos e bioquímicos em sangue de trabalhadores rurais expostos ao dissulfoton. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021