Exportar registro bibliográfico

Estudo da prevalência da dilaceração radicular, por meio de exame radiográfico periapical da boca completa, numa amostra populacional da grande São Paulo (2000)

  • Autores:
  • Autor USP: ERLICH, TÂNIA - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODE
  • Assuntos: RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA; DIAGNÓSTICO BUCAL; RAIZ DENTÁRIA; RADIOLOGIA
  • Idioma: Português
  • Resumo: A dilaceração radicular é uma anomalia radicular que normalmente é um achado radiográfico. Este achado é de fundamental importância para o planejamento endodôntico, cirúrgico e ortodôntico. O estudo constou de 182 pacientes, com todos os dentes presentes na boca com exceção dos terceiros molares, totalizando 5.096 dentes. Com esta amostra fizemos a verificação da presença de dilaceração, do tipo, do terço radicular em que ocorre, os dentes mais acometidos, verificando-se assim, a prevalência de dilaceração nos pacientes e nos dentes. Dos 182 pacientes examinados 90 indivíduos tinham dilaceração em pelo menos um dente, resultando numa prevalência de 49,45 por cento de pacientes com dilaceração. De um total de 5.096 dentes encontramos 3,55 por cento (181) dentes dilacerados com uma média de 0,99 por cento dentes dilacerados por paciente. Os indivíduos do sexo feminino foram os mais acometidos, assim como ocorreu mais na arcada superior (58,01 por cento). Dentre ostipos de dilaceração, quanto à severidade encontramos 84,53 por cento discretas, 13,81 por cento moderadas e 1,66 por cento severas. O terço mais atingido foi o apical com 58,56 por cento dos casos, o médio concorreu com 40,33 por cento e o terço cervical apareceu em apenas 1,10 por cento dos casos. Destas 93,37 por cento eram simples e 6,63 por cento foram duplas. Os dentes mais comprometidos foram os incisivos laterais superiores direitos (13,26 por cento), incisivos laterais superiores esquerdos(8,84 por cento), segundo premolares superiores esquerdos (8,29 por cento), segundo premolares superiores direitos (7,18 por cento), primeiro premolares inferiores esquerdos (6,63 por cento). Os premolares apresentaram mais dilacerações discretas enquanto que os molares tiveram mais dilacerações moderadas e severas. Dentes com desvio simples apresentaram mais dilacerações no terço apical e dentes com desvio duplo apresentaram mais dilacerações nos terços ) médio e cervical. Baseados nos nossos resultados concluímos que qualquer planejamento endodôntico, cirúrgico ou ortodôntico não podem ser realizados sem que se faça um exame radiográfico prévio completo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.07.2000

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ERLICH, Tânia; FENYO-PEREIRA, Marlene. Estudo da prevalência da dilaceração radicular, por meio de exame radiográfico periapical da boca completa, numa amostra populacional da grande São Paulo. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Erlich, T., & Fenyo-Pereira, M. (2000). Estudo da prevalência da dilaceração radicular, por meio de exame radiográfico periapical da boca completa, numa amostra populacional da grande São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Erlich T, Fenyo-Pereira M. Estudo da prevalência da dilaceração radicular, por meio de exame radiográfico periapical da boca completa, numa amostra populacional da grande São Paulo. 2000 ;
    • Vancouver

      Erlich T, Fenyo-Pereira M. Estudo da prevalência da dilaceração radicular, por meio de exame radiográfico periapical da boca completa, numa amostra populacional da grande São Paulo. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021