Exportar registro bibliográfico

Efeito de fontes protéicas e processamento de grãos no desempenho de vacas de leite e digestibilidade dos nutrientes (1999)

  • Autor:
  • Autor USP: SANTOS, FLAVIO AUGUSTO PORTELA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LPA
  • Assuntos: BOVINOCULTURA LEITEIRA; NUTRIÇÃO ANIMAL; DIETA ANIMAL
  • Idioma: Português
  • Resumo: Dois experimentos foram conduzidos para se estudar os efeitos de fontes protéicas, fontes de amido e processamento de grãos de sorgo para vacas de leite de alta produção. No experimento 1, 54 vacas Holandesas (36 multíparas e 18 primíparas) comuma média de 90 dias de lactação no início do período experimental, foram divididas em blocos casualizados de acordo com a produção de leite e dias de lactação observados durante um período pré-experimental de 14 dias. O experimento constou de 6tratamentos, representados por suplementos protéicos com níveis diferentes de proteína degradável no rúmen, alem de conterem diferentes perfis de aminoácidos essenciais: fareio de soja convencional (FS), Farinha de Peixe (FP), farelo de soja"expeller" (FSE), farinha de peixe + uréia (FPU), farinha de peixe+farcio de soja "expeller" (FPE) e uréia (U). Alem dos suplementos protéicos as vacas foram alimentadas com dietas contendo 40% de feno de alfafa, 10% de caroço de algodão, 2% decasca de algodão, 35 a 42% de grão de sorgo floculado para atingir a densidade de 360 gramas por litro (360g/1), e 4% de uma mistura contendo minerais, vitaminas, melaço e bicarbonato de sódio. Os dados de consumo de matéria seca, produção ecomposição do leite e variação de condição corporal das vacas foram obtidos durante 58 dias de período experimental. Os dados de digestibilidade dos nutrientes foram obtidos durante um período posterior de 14 dias usando apenas as 4 vacas deproduçãomais elevada de cada tratarnento. O consumo de matéria seca, a produção e composição do leite das vacas multíparas não foram afetados pelas fontes protéicas. Vacas primíparas apresentaram menor produção de leite quando alimentadas comuréia (U), mas a produção de leite corrigido para gordura não foi afetada negativamente devido a um maior teor de gordura do leite neste tratamento. A digestibilidade dos nutrientes no trato digestivo total foi afetada levemente pelas ) diferentes fontes protéicas. Fontes ricas em proteína degradável no rúmen favoreceram a digestibilidade da matéria seca, matéria orgânica, proteína e amido, enquanto fontes ricas em proteína não degradável no rúmen favoreceram adigestibilidade da fração fibrosa. No experimento 2, foram utilizadas 5 vacas Holandesas canuladas no rámen e duodeno distribuídas em um quadrado latino 5x5. As vacas foram alimentadas com dietas contendo feno de alfafa, caroço de algodão,farejo de soja, mistura mineral e vitaminica, bicarbonato de sód o, óxido de magnés o, melaço e grãos de cereais. Foram utiliz s 5 tratamentos: sorgo laminado a seco (SL), sorgo floculado para atingir a densidade de 437 gramas por litro (SF437),de 360g/1 (SF360), de 283g/l (SF283) e grão laminado de cevada (CEV). O consumo de matéria seca foi menor para os tratamentos CEV e SF283 e a produção de leite e teor de gordura do leite foram menores no tratamento CEV. A digestibilidade damatéria orgânica no trato digestivo total tendeu a sersuperior para o sorgo floculado e a cevada laminada comparados com o sorgo laminado. A floculação do grão de sorgo teve efeito positivo na nutrição protéica das vacas devido a uma tendênciade maior passagem de proteína para o intestino e uma maior digestibilidade desta proteína no intestino dos animais. A digestibilidade do amido no rumen e no trato digestivo total foi aumentada pela floculação do sorgo e pelo fornecimento decevada comparados com o sorgo laminado. O aumento da disponibilidade ruminal do amido devido à floculação do sorgo ou ao uso de cevada teve efeito negativo na digestiblidade ruminal da fibra, provavelmente devido à queda no pH ruminal.Entretanto, a digestiblidade da fibra no trato digestivo total, não foi reduzida pelo uso de sorgo floculado. A produção de AGV não foi afetada pelos tratamentos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.08.1999

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Flávio Augusto Portela. Efeito de fontes protéicas e processamento de grãos no desempenho de vacas de leite e digestibilidade dos nutrientes. 1999.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1999.
    • APA

      Santos, F. A. P. (1999). Efeito de fontes protéicas e processamento de grãos no desempenho de vacas de leite e digestibilidade dos nutrientes. Universidade de São Paulo, Piracicaba.
    • NLM

      Santos FAP. Efeito de fontes protéicas e processamento de grãos no desempenho de vacas de leite e digestibilidade dos nutrientes. 1999 ;
    • Vancouver

      Santos FAP. Efeito de fontes protéicas e processamento de grãos no desempenho de vacas de leite e digestibilidade dos nutrientes. 1999 ;


Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021