Exportar registro bibliográfico

Trofodinâmica dos peixes Pleuronectiformes do Canal de São Sebastião, São Paulo, Brasil (1997)

  • Autores:
  • Autor USP: LUCATO, SILVIA HELENA BULIZANI - IO
  • Unidade: IO
  • Sigla do Departamento: IOB
  • Assuntos: PEIXES; ORGANIZACAO TROFICA; TROFODINAMICA
  • Idioma: Português
  • Resumo: Este estudo faz parte do projeto "Oceanografia da Plataforma Interna da Região de São Sebastião" (IOUSP/FAPESP), que se propôs ao estudo integrado do ecossistema marinho de São Sebastião, São Paulo, Brasil. Neste contexto, foram considerados os Pleuronectiformes mais abundantes no Canal de São Sebastião, Syacium papillosum, Etropus crossotus, Citharichthys spilopterus e Symphurus tessellatus com os objetivos de: identificar a composição alimentar de cada espécie; verificar a variação sazonal na tomada de alimento; comparar variações intra e interespecíficas das dietas; identificar os grupos tróficos a que pertencem as espécies e quantificar a biomassa de cada grupo. As coletas foram realizadas sazonalmente, entre novembro/1993 e agosto/1994 em 5 pontos ao longo do Canal. O estudo foi baseado na análise dos conteúdos estomacais e a importância dos itens alimentares analisada pela freqüência de ocorrência, numérica e gravimétrica, por um índice de importância relativa e a similaridade da alimentação foi obtida pela Porcentagem de Similaridade, considerando-se as amostras: estação do ano, ponto de coleta, tamanho, sexo e fase do ciclo de vida. Foram analisados 709 estômagos e pode-se observar os que principais itens foram: Teleostei para C. spilopterus; Polychaeta e Gammaridea para E. crossotus; Penaeidea, Caridea e Brachyura para S. papillosum e Polychaeta, Alpheidae e Tanaidacea para S. tessellatus. As diferenças intra-específicas da dieta estiveramrelacionadas ao tamanho do predador e, no caso de S. papillosum e de E. crossotus, relacionaram-se também à distribuição das presas no ambiente que sofrem influência do tipo de sedimento e, possivelmente, de poluentes de origem costeira. Em relação à sobreposição alimentar pode-se dizer que: C. spilopterus apresentou dieta bem diferente das demais espécies; E. crossotus e S. tessellatus apresentaram sobreposição alimentar, mas não sobreposição espacial e nem de ) fase alimentar diária; S. papillosum apresentou dieta semelhante à C. spilopterus no outono e inverno e à de E. crossotus e S. tessellatus na primavera e verão. As quatro espécies participam da cadeia de detritos pois alimentam-se, principalmente, de organismos de hábito bentônico, mas apresentaram baixa sobreposição alimentar entre si, sugerindo a utilização diferenciada dos recursos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.08.1997

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LUCATO, Sílvia Helena Bulizani; SOARES, Lucy Satiko Hashimoto. Trofodinâmica dos peixes Pleuronectiformes do Canal de São Sebastião, São Paulo, Brasil. 1997.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.
    • APA

      Lucato, S. H. B., & Soares, L. S. H. (1997). Trofodinâmica dos peixes Pleuronectiformes do Canal de São Sebastião, São Paulo, Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Lucato SHB, Soares LSH. Trofodinâmica dos peixes Pleuronectiformes do Canal de São Sebastião, São Paulo, Brasil. 1997 ;
    • Vancouver

      Lucato SHB, Soares LSH. Trofodinâmica dos peixes Pleuronectiformes do Canal de São Sebastião, São Paulo, Brasil. 1997 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2020