Exportar registro bibliográfico

A reciprocidade de desenvolvimento entre a criança com asma e sua família (1997)

  • Autores:
  • Autor USP: PEÇANHA, DÓRIS LIETH NUNES - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSC
  • Assuntos: BRONQUITE; ASMA; ANSIEDADE; DESENVOLVIMENTO INFANTIL; TRANSTORNOS PSICOFISIOLÓGICOS; FAMÍLIA (PSICOLOGIA); ANTROPOLOGIA; PSICOLOGIA CLÍNICA
  • Idioma: Português
  • Resumo: Estuda os padrões transicionais entre dez crianças com asma leve (de 7 a 8 anos) e suas famílias, comparando-os com outras dez, sem asma, nem outros problemas alérgicos, e suas respectivas famílias. Indica semelhança entre os grupos em relação à idade das crianças, posição na constelação familiar, escolarização, idade dos pais, e grau de escolarização da mãe. O exame psicológico compreendeu: a) entrevista com os pais; b) Teste do Desenho Colorido da Família; c) Teste das Fábulas com as crianças, d) entrevista familiar estruturada respondida pela família. Desenvolve protocolos de avaliação para cada técnica, atendendo a definição de critérios clínicos pré-estabelecidos. Todos os Ss foram avaliados pela pesquisadora e por um juiz "cego" em relação às crianças e suas famílias. Realiza-se análise quantitativa e qualitativa dos dados, examinando os pares e os grupos do ponto de vista clínico e estatístico. Os resultados obtidos nos diferentes instrumentos de pesquisa, com base nas teorias psicossomática e sistêmica, confirmam a presença de maior número de distúrbios no grupo experimental. No que concerne as crianças, a primeira crise de asma associava-se às dificuldades da criança para enfrentar situações novas. Estas relacionam-se reciprocamente com as dificuldades da família para lidar com situações de mudança, vivenciadas com muita ansiedade e conflito. Os resultados confirmam a visão que considera a interdependência entre o desenvolvimento geral da criança,estrutura e dinâmica familiar. As crianças com asma apresentam problemas na área de comportamento e dificuldades para vivenciar situações transacionais triádicas em suas famílias. Suas famílias mostram-se mais disfuncionais e tendem a não apresentar limites aos filhos e, nesse contexto, a asma parece servir como um meio dos pais evitarem o confronto com seus próprios conflitos. Contudo, essas análises não permitem conclusões causais, nem generalizações.... ) Cada criança com asma e sua família tinha uma maneira singular de manter seu equilíbrio, embora tenha sido possível encontrar entre elas padrões transacionais particulares em relação ao grupo controle, em especial distúrbios no processo de individuação entre seus membros
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.09.1997

  • Como citar
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PEÇANHA, Dóris Lieth; PEREZ-RAMOS, Aydil Macedo de Queiroz. A reciprocidade de desenvolvimento entre a criança com asma e sua família. 1997.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.
    • APA

      Peçanha, D. L., & Perez-Ramos, A. M. de Q. (1997). A reciprocidade de desenvolvimento entre a criança com asma e sua família. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Peçanha DL, Perez-Ramos AM de Q. A reciprocidade de desenvolvimento entre a criança com asma e sua família. 1997 ;
    • Vancouver

      Peçanha DL, Perez-Ramos AM de Q. A reciprocidade de desenvolvimento entre a criança com asma e sua família. 1997 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Biblioteca Digital de Produção Intelectual da Universidade de São Paulo     2012 - 2021